Mato Grosso, Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SOCORRO

Socorro pré- hospitalar a vítima de acidente na 163 começam este mês

Marcia Jordan

01/09/2014 às 07:02

Socorro pré- hospitalar a vítima de acidente na 163 começam este mês

O início do atendimento pré-hospitalar às vítimas de acidentes na BR-163, em Mato Grosso, aliado às melhorias realizadas em sua extensão, tem como meta reduzir em até 30% o número de vítimas fatais em acidentes. Dezoito ambulâncias serão colocadas à disposição dos usuários da rodovia, no trecho entre a divisa com Mato Grosso do Sul e o município de Sinop, a partir de setembro. O serviço será oferecido pela Rota do Oeste, empresa responsável pela concessão da rodovia.

Em 2013, 146 pessoas morreram vítimas de acidentes ao longo de 850 quilômetros da BR-163 em Mato Grosso, o que representou 49% do total de vítimas fatais registradas nas rodovias federais no Estado, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) apontam que entre 2012 e 2013 o número de óbitos em estradas onde há cobrança de pedágio foi reduzido em 3,65%, enquanto o tráfego de veículos aumentou 2,4%. Foram registrados, em 2013, 3.166 vítimas fatais em acidentes, ante 3.286 no ano anterior, enquanto a circulação de veículos passou de 1.631 milhão para 1.671 milhão no mesmo período.

O atendimento pré-hospitalar que será oferecido está previsto no Programa de Exploração da Rodovia (PER). Diretor de operações da concessionária, Fábio Abritta, explica que será disponibilizada uma estrutura de atendimento aos usuários que suprirá uma deficiência existente hoje. “Há casos de vítimas que são socorridas por outros usuários e conduzidas de maneira inadequada porque não há disponibilidade de socorro imediato”.

A informação é confirmada pelo superintendente da PRF, Arthur Nogueira. “Infelizmente vítimas ainda são resgatadas por outros usuários devido à falta atendimento adequado. Apesar da prática ser proibida, esta é, às vezes, a única alternativa na tentativa de salvar vítimas”.

Os serviços de resgate oferecidos pela concessionária serão realizados por 13 ambulâncias de resgate, com uma equipe de dois resgatistas e um condutor, e cinco ambulâncias UTI, que contam com um médico e um enfermeiro. Elas estarão dispostas a cada 50 km ao longo de todo o trecho concedido. O tempo previsto para o atendimento é de até 20 minutos no caso de ambulância resgatista e até 90 minutos para as ambulâncias UTI. As ambulâncias estarão equipadas com instrumentos para fazer a retirada das vítimas dos veículos

Redação  com Assessoria