Mato Grosso, Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
YANAI

Yanai ocupa 1ª suplência na chapa de Fagundes ao Senado

Marcia Jordan

26/08/2014 às 18:21

Yanai ocupa 1ª suplência na chapa de Fagundes ao Senado

Depois de ter sua chapa impugnada pela Justiça Eleitoral por não prestação de contas por parte do seu primeiro suplente, o candidato ao senado, deputado federal Wellington Fagundes (PR) escolheu o médico Jorge Yanai para ocupar o lugar vago com a renúncia do republicano José Carlos Ramalho da Silva. A escolha foi anunciada nesta terça-feira (26), uma semana após a decisão do Tribunal Regional Eleitoral proferida no dia 19 deste mês.

Ramalho foi candidato a deputado federal em 2010 e além de não ter sido eleito, também não prestou contas de campanha à Justiça Eleitoral. Por tal motivo, o Ministério Público Eleitoral impugnou a chapa e o TRE acatou os argumentos barrando o registro de candidatura. Restou então a José Ramalho renunciar à disputa a ter que comprometer o projeto do grupo e dessa forma deixou a vaga de candidato a 1º suplente para ser preenchida por outro nome.

 

Por tal motivo, o Ministério Público Eleitoral impugnou a chapa e o TRE acatou os argumentos barrando o registro de candidatura. Restou então a José Ramalho renunciar à disputa a ter que comprometer o projeto do grupo e dessa forma deixou a vaga de candidato a 1º suplente para ser preenchida por outro nome. O nome de Yanai foi definido após reunião entre lideranças dos partidos PR, PT, PMDB e PCdoB que integram a coligação Amora a Nossa Gente. “Jorge Yanai completa nosso quadro. Anteriormente já havíamos decidido que o Norte do Estado precisa e merece ser contemplado nessa chapa.

Temos convicção de que Yanai representará ¡ muito bem Sinop e toda a região do Nortão”, destacou Fagundes. De Sinop, Jorge Yanai já tem experiência na política tendo ocupado os cargos de deputado estadual e senador. A assessoria de imprensa de Fagundes destaca que a escolha do médico teve o aval do governador Silval Barbosa, do senador Blairo Maggi (PR) e do ministro da Agricultura, Nery Geller (PMDB), além de deputados e prefeitos das siglas.

Fonte Gazeta Digital