Mato Grosso, Domingo, 15 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
TAQUES

Taques lidera; Lúdio e Riva estão empatados

Marcia Jordan

14/08/2014 às 06:55

Taques lidera; Lúdio e Riva estão empatados

O candidato do PDT ao governo de Mato Grosso, Pedro Taques (Coligação Coragem e Atitude para Mudar), lidera as intenções de voto para as eleições de outubro deste ano. É o que aponta a pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Gazeta Dados em 66 municípios do Estado entre os dias 8 e 10 de agosto. De acordo com a sondagem, o senador encabeça a lista de postulantes ao Palácio Paiaguás com 32% das intenções de voto, enquanto que seus dois principais adversários, José Riva (PSD), da Coligação Viva Mato Grosso e Lúdio Cabral (PT), da Coligação Amor à Nossa Gente, surgem empatados em 14%.

Em seguida aparece o candidato do Psol, José Roberto Cavalcante, com 3%, sucedido por José Marcondes, o “Muvuca” (PHS), com 1%. Os índices se referem à modalidade estimulada, em que os nomes dos concorrentes são apresentados previamente aos entrevistados para escolha.

Entre os 1.095 entrevistados, 27% não responderam ou disseram não saber em qual candidato votar. Brancos e nulos somaram 9%. Ou seja, 36% das pessoas que participaram da pesquisa não escolheram entre os nomes colocados para disputa. Já na modalidade espontânea, o pedetista Pedro Taques também surge na liderança, com 11%. Lúdio Cabral (PT) e José Riva (PSD) empatam novamente, desta vez com 4% das intenções de voto.

Nesta modalidade, a pergunta é feita de forma livre ao entrevistado, que não recebe uma lista prévia dos concorrentes ao governo. Sendo assim, foram citados, com menos de 1% dos votos, o candidato José Marcondes “Muvuca”, o deputado estadual Walter Rabello (PSD), o senador Blairo Maggi (PR), o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, e o vereador por Cuiabá Haroldo Kuzai (SD).

O número de eleitores que não respondeu ou declarou não saber responder chegou a 75% e outros 5% disseram que votariam em branco, nulo ou não escolheriam nenhum dos postulantes. A pesquisa quantitativa, registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 00048/2014, utilizou a técnica survey, que consiste na aplicação de questionário padronizado a uma amostra representativa do público pesquisado.

A margem de erro de é 3% para mais ou para menos e o intervalo de confiança da pesquisa é de 95%, isto é, se fossem realizadas 100 pesquisas, em 95 delas o resultado estariam iguais aos apresentados, dentro da margem de erro.

 

Segundo turno – Em um eventual segundo turno, os pesquisadores apresentaram aos entrevistados os cenários possíveis entre os três principais candidatos ao governo do Estado. Na primeira simulação, Pedro Taques venceria com 38% dos votos contra 19% de Lúdio Cabral, tendo 13% de brancos e nulos. Não sabem ou não responderam somaram 30%.

Na disputa entre Pedro Taques e José Riva, o pedetista também venceria, mas por 40% a 19%. Brancos e nulos seriam 12% e 29% não sabiam ou não responderam. Um último cenário apontaria vitória de Lúdio Cabral sobre José Riva por 30% a 21%. Brancos e nulos chegariam a 15% e 34% não responderam ou disseram não saber em quem votar.

Fonte Gazeta Digital