Mato Grosso, Sexta-Feira, 15 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
FUTURO

Futuro de Toninho deve ser decidido na 3ª; PSD lembra que mandato é do partido

Marcia Jordan

26/04/2014 às 08:18

Futuro de Toninho deve ser decidido na 3ª; PSD lembra que mandato é do partido

O futuro político do vereador Toninho de Souza (PSD) deve ser decidido na próxima terça-feira (29), data em que a Executiva Municipal do Partido Social Democrático (PSD) se reúne e coloca na pauta de discussão se o parlamentar incorreu em infidelidade partidária ao desobedecer ao estatuto do partido e votar a favor da cassação o mandato do vereador João Emanuel (PSD), mesmo sem que ele tenha sido julgado e condenado peja Justiça.

De acordo com presidente da executiva municipal, Wilson Teixeira, pelo estatuto do PSD, ‘sempre que um membro do partido tenha alguma questão judicializada, até a decisão final da Justiça, o partido através de seus parlamentares ou membros, quando chamados a se manifestar darão apoio ao filiado do partido’. Toninho foi notificado pela agremiação sobre o que rege o estatuto em vigência, porém, na sessão extraordinária desta sexta-feira (25), votou pela cassação de João Emanuel. 

“Que fique claro que o PSD em nenhum momento pessoalizou a causa como o Toninho queria que fosse feito. Não se trata do caso João x Toninho. É o estatuto do partido e ele foi notificado sobre isso e os possíveis enquadramentos no quesito infidelidade. Na próxima terça-feira vamos nos reunir e se [os membros] colocarem em pauta o assunto, vamos chamar o Toninho e o João Emanuel para que ambos apresentem argumentos e defesa”, afirma.

Fato é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já decidiu que os mandatos eletivos pertencem aos partidos políticos pelo qual o candidato foi eleito, portanto, se comprovada infidelidade partidária, ela pode colocar o mandato de Toninho em risco. 

“Que fique claro que os mandatos pertencem aos partidos. Não é nem do vereador, nem do deputado. Toninho é um politico de segundo mandato e sabia muito bem o que estava fazendo. Vai responder pelos atos”, finalizou.

Fonte GD