Mato Grosso, Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
JAYME

Jayme desiste de candidatura ao senado

Marcia Jordan

22/07/2014 às 06:50

Jayme desiste de candidatura ao senado

O senador democrata Jayme Campos desistiu de concorrer à reeleição em outubro, quando tentaria o segundo mandato consecutivo no Senado. Ontem à noite ele fez o comunicado ao senador Pedro Taques (PDT), que encabeça a chapa de oposição ao governo do Estado. 

Segundo uma fonte ouvida pelo Diário, os dois se reuniram em um local reservado, horas antes do evento que marcaria o lançamento da candidatura do ex-secretário Fábio Garcia (PSB) à Câmara Federal, no Hotel Fazenda Mato Grosso. 

Durante o lançamento da candidatura, integrantes da coligação de Taques demonstravam aparente tranquilidade, apesar da ausência de Jayme em um evento importante para o grupo. A chegada da informação no local causou surpresa. 

Ainda de acordo com a fonte ouvida pela reportagem, Jayme teria dito a Taques que estava se sentindo “desconfortável” dentro da coligação, sem detalhar as razões. 

Mais cedo, o democrata teria demonstrado descontentamento com o que avaliou como “pouco empenho” dos integrantes da coligação em torno de sua candidatura. O entendimento era de que o grupo não estaria pedindo votos para ele. 

Ao comunicar sua desistência, Jayme estava na presença do empresário Marcelo Maluf (PSDB), que era, até então, o primeiro suplente em sua chapa. 

A legislação eleitoral prevê que, em caso de desistência, a coligação pode substituir o candidato. Com isso, ganha força a possibilidade de candidatura da deputada Luciene Bezerra (PSB). 

A desistência de Jayme Campos representa um duro golpe na candidatura do senador Pedro Taques, que, em plena campanha, terá que reiniciar as conversas para encontrar um substituto. 

Ainda na pré-campanha, o senador democrata já se mostrava irritado com a possibilidade de a oposição fechar uma aliança com o PR, que, neste caso, indicaria o candidato a senador Wellington Fagundes. Após pressão do próprio Jayme e de outros partidos da coligação, o grupo de Taques acabou refutando a aliança com o PR, que voltou para base do governo. 

Jayme desiste num momento em que sua candidatura estava consolidada. Todas as recentes pesquisas o colocam à frente do seu principal adversário, Wellington Fagundes. 

A desistência pode também representar o fim da carreira política de Jayme, que em setembro completa 64 anos. 

O senador está há mais de 30 anos na vida pública. Em 1982 elege-se pela primeira vez prefeito de sua cidade natal, Várzea Grande, pelo então PDS. 

Em 1990, na época pelo PFL, elegeu-se governador de Mato Grosso. Em 1996 foi eleito novamente prefeito de Várzea Grande, reelegendo-se em 2000. 

Cumpre seu primeiro mandato como senador da República, para o qual foi eleito com 61% dos votos em 2006. 

Entre 2011/2012 presidiu a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal. 

 

DiariodeCuiaba