Mato Grosso, Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
LÚDIO

Lúdio chama Pivetta de garoto de recado e insinua desespero do grupo

Marcia Jordan

18/07/2014 às 22:45

Lúdio chama Pivetta de garoto de recado e insinua desespero do grupo

O candidato a governador Lúdio Cabral (PT), da coligação Amor à Nossa Gente (PT, PMDB, PR, Pros e PC do B), rebateu os ataques do prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT). Membro do conselho político do adversário Pedro Taques (PDT), ele acusa o petista de representar um governo falido e de fazer politicagem ao invés de exercer a medicina.

De acordo com Lúdio, o tom raivoso de Pivetta reflete o desespero do grupo de Taques diante do crescimento da sua candidatura. Além disso, considera estranho o prefeito de Lucas do Rio Verde, que é um dos municípios pólo da região Norte, se prestar ao papel de “garoto de recados” do senador. “O Pedro Taques tem medo de me enfrentar no debate das propostas e mobiliza seu grupo para me atacar utilizando o expediente da baixaria”.

De Cáceres, onde participa do lançamento da campanha eleitoral no Oeste do Estado, Lúdio também afirma que o comportamento de Pivetta é típico de patrão autoritário e arrogante que não aceita ser contrariado. Pontua também que ao contrário de Taques, que é o candidato dos bilionários de Mato Grosso, pretende governar para toda população sem deixar de dispensar atenção especial aos menos favorecidos.

Sobre a acusação de ser tutelado por lideranças peemedebistas como o governador Silval Barbosa e o deputado federal Carlos Bezerra, que é marido da candidata a vice-governadora Teté Bezerra, Lúdio afirma que tem orgulho dos apoios que recebe. Se referindo ao PSDB e ao DEM, partidos que estão no arco de alianças de Taques, ressalta que o adversário representa as forças políticas retrógradas que governaram no passado e não deixaram saudades na população.

Lúdio também lembra que Pivetta, ao invés de se preocupar com sua vida profissional, deveria esclarecer à população sobre o chamado escândalo da Cooperlucas. “O Otaviano Pivetta gosta de falar que o Governo está falido, mas deve explicações sobre a falência da cooperativa. A população precisa saber o que realmente aconteceu”, conclui.

Fonte Rdnews