Mato Grosso, Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
POR

Por falta de brigadistas, ANAC suspende operações no Aeroporto de Alta Floresta

Marcia Jordan

16/07/2014 às 07:50

Por falta de brigadistas, ANAC suspende operações no Aeroporto de Alta Floresta

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fechou o Aeroporto Oswaldo Marques Dias, de Alta Floresta, no Norte de Mato Grosso. Todos os voos estão temporariamente suspensos – o que deverá causar enormes prejuízos para o município. O motivo é a falta de brigadistas para operar equipamentos de segurança em combate a incêndios. Eles deveriam ser cedidos pela Prefeitura Municipal.
 
Em março, o aeroporto recebeu o segundo caminhão AP-2 de combate a incêndio. Mas não há registros de profissionais no terminal aeroportuário. O não cumprimento das normativas já dura três meses. A administração do aeroporto, no entanto, chegou a negar que as operações estivessem suspensas. Mas, uma representante da empresa Azul, que opera linhas regulares para o município, confirmou o cancelamento dos voos em Alta Floresta.
 
A empresa informou que os passageiros que compraram passagem da empresa serão levados até o município de Sinop – a cerca de 300km de Alta Floresta, de onde poderão embarcar para seus respectivos destinos.
 
O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Estadual Romoaldo Junior (PMDB), que representa os interesses da região, interveio na situação, solicitando ao governador Silval Barbosa medidas para a mais rápida liberação da documentação, para que o aeroporto volte a operar os voos regularmente. Ele pediu a interferência do governador junto a presidente da República, Dilma Roussef, e disse que a expectativa é de que os voos serão retomados o mais breve possível.
 
O aeroporto de Alta Floresta possui a segunda maior pista da região Centro Oeste, com 2500 metros de comprimento, tendo condições de receber aeronaves de pequeno, médio e grande porte. No ano passado, registrou um movimento superior a 32 mil passageiros. Sua ultima reforma ocorreu em 2012.

Fonte 24horasnews