Mato Grosso, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
LEGISLATIVO

Legislativo aprova R$ 600 mil para construção do novo Ceja em Lucas

Marcia Jordan

08/07/2014 às 10:53

Legislativo aprova R$ 600 mil para construção do novo Ceja em Lucas

Serão construídas 14 salas de aula, laboratórios de informática e ciências, biblioteca e secretaria, com investimento de mais de R$ 3 milhões.

Os mais de 700 alunos de Lucas do Rio Verde que cursam o ensino fundamental, na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), ganharão uma nova escola, mais ampla e com toda a infraestrutura necessária para o aprendizado.

Na manhã de ontem (07), os vereadores aprovaram o Projeto de Lei nº 64/14 que altera o orçamento anual e destina recursos no valor de R$ 600 mil para o início das obras de construção do novo prédio do Ceja José de Alencar.

A nova escola será construída em parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso. O convênio foi assinado no fim do mês de maio, pelo vice-prefeito Miguel Vaz, a secretária de Estado da Educação, Rosa Neide Sandes Almeida e o deputado estadual José Domingos (PSD).

De acordo com a vereadora Cleusa de Marco (PT), a construção do novo prédio da José de Alencar vinha sendo discutido pelo município, Estado e comunidade escolar desde o ano passado.

 “O prédio atual não tem mais condições de atender as necessidades de aprendizagem dos alunos e a localização da escola está distante da demanda e dificulta a permanência dos estudantes.”

A nova escola terá mais de dois mil metros quadrados e será construída em uma área doada pelo município, localizada entre as avenidas Sergipe e Roma, no Loteamento Alphaville (próximo ao Bairro Veneza).

Segundo a secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel, serão construídas 14 salas de aula, laboratórios de informática e ciências, biblioteca e secretaria, com investimento total de R$ 3.228.166,04.

A maior parte dos recursos virá da Prefeitura de Lucas do Rio Verde, cerca de R$ 2.5 milhões. O Governo do Estado entrará com R$ 650 mil e a devolução ao município do terreno onde atualmente funciona a escola.

O próximo passo é a abertura das licitações e posteriormente, o início das obras, que devem ser concluídas em até 12 meses.

Fonte Redação com assessoria