Mato Grosso, Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
TÉCNICO

Técnico do Inter diz que não espera eliminar Cuiabá na Arena Pantanal

Marcia Jordan

21/04/2014 às 11:23

Técnico do Inter diz que não espera eliminar Cuiabá na Arena Pantanal

O técnico do Internacional, Abel Braga, o “Abelão”, disse em entrevista coletiva que não espera eliminar o Cuiabá na Arena Pantanal, na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil, marcada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o dia 1º de maio. O Colorado ‘despacha’ o Dourado se vencer por dois ou mais gols de diferença.

“O adversário é bom. Não é jogo pra liquidar no primeiro, não. O Cuiabá é uma equipe boa, ganhou bem, joga com dois volantes, dois meias e dois atacantes. Um centroavante muito alto, outros jogadores que já estiveram aqui no futebol gaúcho. Não esperava superar o Remo na primeira partida e não espero agora”, falou Abel. O Inter eliminou o Remo (PA) por 6 a 1 no jogo de ida.

O comandante Colorado admitiu que mandou espiões para analisarem o jogo entre Barbalha (CE) e Cuiabá, no interior do Ceará, quando os dois times empataram em 0 a 0 pela primeira fase da competição nacional. 

“A comissão técnica do Internacional que assistiu à primeira partida contra o Barbalha, lá no Ceará, me passou informações detalhadas dos dois times. Somando às informações que recebi sobre a partida de volta, em Cuiabá, quando o time da casa venceu por 2 a 0, creio que não teremos facilidade na Arena Pantanal”, falou Abelão.

Braga aproveitou a entrevista coletiva para criticar a data da partida entre Cuiabá e Internacional, marcada pela CBF para o Dia do Trabalhador. Segundo o treinador do time gaúcho, a proximidade da data (uma quinta-feira) com o domingo (4), quando o Inter jogará contra o Sport, no estádio Beira Rio, poderá prejudicar o desempenho do Colorado.

“O único que não podia ser era o dia 1º. Qualquer data estaria bom, menos no dia 1º. Caiu no dia 1º. Caiu ou colocaram, não sei. Não sei se tem alguma coisa a ver com eleição da CBF”, comentou Abel, lembrando que a Federação Gaúcha de Futebol não apoiou a chapa única formada por Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol.

“Os clubes grandes do Sul estão sempre em alta. Espero que a CBF não ter atendido o Inter e marcado o jogo para 1º de maio não seja retaliação. Mas a tabela já ficou desumana”, desabafou Abel, criticando a disputa simultânea do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. 

Fonte Alexandre Alves