Mato Grosso, Sexta-Feira, 15 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ROTA

Rota do Oeste recolhe 150 caminhões de lixo da BR-163

Marcia Jordan

02/07/2014 às 08:48

Rota do Oeste recolhe 150 caminhões de lixo da BR-163

Dois meses após assumir a concessão do trecho mato-grossense da BR-163,  a Concessionária Rota do Oeste está prestes a concluir os trabalhos iniciais de limpeza. Ao todo, 330 dos 480 quilômetros cuja responsabilidade do serviço é da concessionária já foram limpos. Os trabalhos estão sendo realizados em três trechos simultaneamente e serão finalizados até a primeira quinzena de julho, dois meses antes do prazo estipulado no contrato de concessão. Até o momento, 3 mil m³ de detritos foram removidos da rodovia, o suficiente para encher 150 caminhões basculantes.

As atividades de limpeza, tais como roçada da vegetação na faixa de domínio, remoção de lixo, desobstrução de bueiros e lavagem de placas de sinalização são importantes para garantir a segurança dos usuários e fazem parte do cronograma permanente de serviços a serem realizados pela concessionária.  De acordo com o contrato firmado, a vegetação da faixa de domínio não poderá ultrapassar 30 centímetros de altura. Antes dos trabalhos de limpeza, havia locais onde a vegetação estava acima de 2 metros.

O gerente de conservação da Rota do Oeste, Mauro Szwarcgun explica que este trabalho é fundamental para evitar problemas como o comprometimento da visibilidade e acumulo de água. “Nosso objetivo é manter a rodovia sempre limpa. Para isso, temos uma equipe de 230 pessoas dedicas exclusivamente às atividades de conservação”, completa.

 

Os objetos mais encontrados às margens da BR-163 em Mato Grosso são: ressolagem de pneus, peças de veículos e, nos perímetros urbanos, móveis, eletrodomésticos e entulho de obras descartado pela população. Todos os detritos recolhidos são encaminhados para aterros sanitários, conforme é exigido pela legislação.

Neste sentido, é importante para a concessionária contar com a conscientização de todos, que devem evitar jogar lixo nas margens da rodovia, que podem causar o entupimento de drenagem, comprometer o escoamento de água, ou, ainda, causar acidentes.

Os trechos que estão sob a responsabilidade de conserva da concessionária Rota do Oeste são os 125 quilômetros entre a divisa com Mato Grosso do Sul e Rondonópolis, os 28 quilômetros no contorno de Cuiabá, a rodovia dos Imigrantes, e mais 330 quilômetro entre Posto Gil e Sinop. São 53 máquinas de grande porte e 96 de pequeno porte destinadas à limpeza e manutenção das margens da BR-163.

 

 

Redação com Assessoria