Mato Grosso, Quinta-Feira, 24 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ESTADO

Estado autoriza cobrança de ICMS sobre diesel e tarifa do ônibus irá disparar

Marcia Jordan

06/01/2016 às 08:19

Estado autoriza cobrança de ICMS sobre diesel e tarifa do ônibus irá disparar

59c5592cb7c82ef4a96bca6cc029fb6aO governador Pedro Taques (PSDB) assinou decreto que autoriza a cobrança de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em diversos produtos, o que vai gerar aumento considerável nas despesas do cidadão mato-grossense. Conforme publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou no dia 31 de dezembro de 2015, será cobrado ICMS nos combustíveis e lubrificantes.

Com isso, a tarifa de ônibus em Cuiabá pode subir para R$ 3,80. Isso porque anteriormente as empresas estavam isentas de pagar o ICMS, o que permitia usufruir de um desconto de R$ 0,51 centavos no litro do óleo diesel.

Agora, com o fim da isenção, é mais um ponto a ser argumentado pelos empresários para reivindicar o reajuste da tarifa. A planilha das empresas de transporte coletivo inclui despesas com número de veículos, salários dos funcionários, preço do combustível, desgaste dos pneus, valores das peças de reposição e insumos básicos.

Haverá também cobrança de ICMS em energia elétrica, cigarro e outros produtos derivados do fumo, bebidas, óleos e azeites vegetais cosmetíveis, massas alimentícias, chocolates, produtos cerâmicos, vidros e e outros.

Conforme apurado pela reportagem, o Estado busca aumentar a arrecadação em até R$ 10 milhões anuais somente com a cobrança do ICMS que incidirá sobre o diesel. Como foi autorizada a cobrança do ICMS no combustível, o preço do etanol e da gasolina também sofreu reajustes neste início de ano.

Nesta terça-feira (5), já foi possível encontrar em Cuiabá a venda de gasolina ao preço de R$ 3,89 e álcool a R$ 3,09. Antes do Réveillon, o etanol estava sendo comercializado a R$ 2,69. A cobrança do ICMS começou a vigorar a partir do dia 1º de janeiro de 2016.

 

Fonte Folhamax