Mato Grosso, Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CONFIRMADOS

Confirmados 14 mortes pelo vírus H1N1 em MT

Marcia Jordan

26/06/2014 às 20:32

Confirmados 14 mortes pelo vírus H1N1 em MT

O número de mortes causadas pelo vírus H1N1 em Mato Grosso este ano subiu de 12 para 14, segundo dados da Secretaria de Saúde (SES-MT). Em todo o estado, foram notificados 30 casos da doença, também conhecida como Influenza A, entre 1º de janeiro e 26 de junho de 2014. Quatro das mortes registradas em decorrência desse tipo específico de gripe ocorreram em Cuiabá. E duas mortes por suspeita da enfermidade ainda estão sob investigação, em Juscimeira e Rondonópolis.

Os outros óbitos ocorreram em Tangará da Serra (3), Várzea Grande (2), Tapurah (1), Rosário Oeste (1), Jaciara (1), Guarantã do Norte (1) e Paranatinga (1). Em Mato Grosso, mais de 2,5 milhões de pessoas do chamado grupo prioritário – crianças, gestantes, mulheres que tiveram bebês há até 45 dias, indígenas, idosos, doentes crônicos e profissionais da saúde – foram vacinados contra a gripe. A dose protege contra o H1N1, H3N2 e a Influenza B, consideradas as formas mais graves da doença.

No início do mês, rumores de que a população estaria vivenciando um surto de Influenza A e que alguns bairros estivessem em quarentena fizeram com que tanto o estado quanto a prefeitura da capital mato-grossense negassem, por meio de comunicados oficiais, a veracidade dessas informações.

Prevenção
As principais formas de prevenção contra a gripe são tomar a vacina e lavar as mãos com frequência, especialmente ao voltar para casa, preparar ou consumir qualquer alimento, e depois de tossir, espirrar e usar o banheiro. Também é recomendável lavar os brinquedos das crianças – mesmo quando não aparentarem estar sujos -, evitar aglomerações de pessoas e ambientes fechados, principalmente em época de epidemia, e evitar tocas os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies.

Sintomas
Alguns dos principais sintomas da H1N1 são febre acima de 38°C com duração em torno de 3 dias, dor de cabeça e nos músculos, calafrios, tosse seca, dor de garganta, espirros e coriza, pele quente e úmida, diarreia, fraqueza e náuseas.

Fonte G1.com