Mato Grosso, Sábado, 18 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SINDICATOS

Sindicatos convocam assembleias e podem deflagrar greve geral em MT

Marcia Jordan

19/01/2016 às 10:31

Sindicatos convocam assembleias e podem deflagrar greve geral em MT

420c3df7e7d681f35c5512323b428515O Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário e Pecuário do Estado de Mato Grosso convocou servidores do Indea (Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso) e Intermat (Instituto de Terras de Mato Grosso) para participar de uma assembleia geral extraordinária que ocorrerá dia 29 de janeiro para debater assuntos de interesse dos servidores públicos. A reunião foi convocada para ocorrer às 14h na sede do Indea.

Na pauta, está a deliberação que será dada as propostas do governo do Estado que serão apresentadas na reunião do Fórum Sindical no dia 26 de janeiro referente ao calendário de pagamento salarial no final do mês, pagamento integral do RGA (Reposição Geral Anual) de 10,67% que é o índice da inflação de 2015 conforme apurado pelo INPC (Índice Nacional do Preço do Consumidor) e pagamento do 13º salário na data de aniversário do servidor público. O governo do Estado defende alterações como pagar o 13º salário somente em dezembro, parcelar a reposição inflacionária em até seis meses e pagamento do salário no 10º dia útil do mês subsequente.

Apesar da resistência dos servidores públicos, o Estado fará uma explanação técnica da realidade econômica de Mato Grosso em reunião nesta terça-feira (19) com representantes do Fórum Sindical. No dia 22 de janeiro, será feita uma assembleia geral extraordinária promovida pelo Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do governo do Estado no auditório da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

Na pauta está a avaliação da lei complementar nº566/2015 e deliberação das propostas que serão apresentadas pela equipe econômica do Estado no dia 19. Também será cobrado o cumprimento do acordo do governo do Estado com o Sindicato dos Profissionais da Área Meio conforme lavrado em ata assinada pelos secretários de Estado e representantes da categoria, o que é resultado de uma reunião ocorrida em 1º de julho de 2015.

Apesar do descontentamento com a proposta do Estado em alterar data de salário, pagamento do 13º e parcelar reposição inflacionária, os servidores públicos não admitem a possibilidade de greve, o que dificultaria o andamento da máquina pública com a paralisação de serviços públicos relevantes a sociedade.

 

 

 

Fonte Folhamax