Mato Grosso, Segunda-Feira, 26 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CUIABÁ

Cuiabá tem 7,2 mil postos de trabalho fechados; Sinop vem em seguida

Marcia Jordan

22/01/2016 às 11:38

Cuiabá tem 7,2 mil postos de trabalho fechados; Sinop vem em seguida

industria-textil-ilustracao(2)Cuiabá liderou o volume em Mato Grosso de demissões em 2015. Na Capital foram fechados 7.222 postos de trabalho o ano passado. Sinop (-1.960 vagas), Várzea Grande (-1.463) e Rondonópolis (-1.458) surgem logo em seguida. Em Cuiabá e Sinop os desligamentos foram puxados pelos setores da construção civil e indústria de transformação.

Os números foram informados pelo Ministério do Trabalho nesta quinta-feira, 21 de janeiro, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Como o Agro Olhar comentou, Mato Grosso fechou 2015 com saldo negativo na geração de emprego, após 12 anos de resultados positivos. As demissões superaram as contratações em 14.570 vagas formais nos 12 meses.

Em Cuiabá a construção civil puxou as demissões com o fechamento de 5.135 postos de trabalho, ou seja, demitiu mais que contratou. A indústria de transformação veio em seguida com 1.856 demissões a mais que admissões e o comércio com 1.706. Ao contrário de tais segmentos, o setor de serviços apresentou a abertura de 1.084 vagas de trabalho a mais que demissões.

Segundo dados do Caged, em Sinop foram 873 postos de trabalho fechados a mais que admissões na indústria de transformação e 662 na construção civil.

A construção civil em Várzea Grande também liderou as demissões com 749 vagas fechadas, seguido da Indústria de Transformação com 414 desligamentos.

Em Rondonópolis a indústria de transformação foi a que mais fechou postos de trabalho somando 1.067 vagas que deixaram de ser ocupadas. O comércio veio em seguida com 928 e a construção civil com 455. Já serviços registrou saldo positivo de 725 postos de trabalhos gerados a mais que fechados.

 

 

 

 

Fonte Agro Olhar