Mato Grosso, Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SORRISO

Sorriso sobe para a 23ª posição no ranking nacional das exportações municipais

Marcia Jordan

25/06/2014 às 18:30

Sorriso sobe para a 23ª posição no ranking nacional das exportações municipais

Mato Grosso conta com nove cidades entre as 100 maiores exportadoras do Brasil. O destaque do Estado é Sorriso que ocupa o 23º lugar com US$ 754,8 milhões em commodities embarcadas. O município do médio-norte mato-grossense e maior produtor de soja do Brasil perde apenas para Piracicaba (SP) com US$ 768,9 milhões que é o 22º maior exportador. Parauapebas (PA) é a maior cidade exportadora do país com US$ 3,639 milhões.

Os dados referem-se às exportações municipais até o mês de maio, divulgadas pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Entre janeiro e maio Sorriso embarcou US$ 754,8 milhões em produtos, 4,51% a menos que em 2013 no período quando US$ 790,5 milhões foram enviados ao exterior. Mesmo, em queda nas exportações o município mato-grossense consegui subir do 25º lugar visto até abril para o 23º. A redução dos embarques foram provocadas pelo milho que teve 59,46% de alta, enquanto a soja em grão 20,70% e o bagaço de soja 158,87% nos envios.

Rondonópolis foi o segundo melhor colocado de Mato Grosso em 41º no ranking nacional com US$ 511,8 milhões. O montante negociado é 25,16% maior que os US$ 408,9 milhões do ano passado. O maior incremente entre os três principais produtos enviados por Rondonópolis ao exterior foi o de soja em grão com alta de 244,10% nos negócios. Bagaço de soja subiu em 12,5%, enquanto as do algodão caíram 25,42%.

Nova Mutum, aponta o MDIC, ficou com a 46ª colocação no ranking das 100 maiores cidades brasileiras exportadoras por ter embarcado US$ 455,4 milhões em commodities, desempenho 58,12% a mais que os US$ 288 milhões do ano passado. O resultado é motivado pelos 122,37% de aumento nos negócios do bagaço de soja e 72,39% da soja em grão.

Cuiabá figura na 53ª posição com US$ 399,1 milhões negociados, montante este 19,98% ante os US$ 498,8 milhões do ano passado no período de janeiro a maio. O principal motivador desta queda é o milho com recuo de 53,69% nos embarques.

O MDIC aponta ainda Lucas do Rio Verde na 72ª colocação com US$ 289,9 milhões, Sapezal em 74º com US$ 278,3 milhões. Já Sinop foi o 76º município que mais exportou no Brasil somando US$ 268,8 milhões. Campo Novo dos Parecis foi o 87º com US$ 237,4 milhões e Diamantino o 91º com US$ 231,5 milhões.

Fonte Olhar Direto