Mato Grosso, Domingo, 25 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
EX-DIRETOR

Ex-diretor do DNIT diz que FUNAI trava obras de infraestrutura no País

Marcia Jordan

19/02/2016 às 06:59

Ex-diretor do DNIT diz que FUNAI trava obras de infraestrutura no País

image2798315A CPI da Funai e do Incra ouviu nesta quinta-feira (18), o ex-Diretor-Executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, Tarcísio Gomes de Freitas, convocado a falar sobre os problemas enfrentados pelo órgão à época de sua gestão.

Durante o depoimento, o ex-diretor relatou que o principal entrave no andamento da ampliação de obras de infraestrutura logística no Brasil é a interferência e intransigência da Fundação Nacional do Índio. ”Os processos de licenciamento ambiental muitas vezes não caminham em função de intervenientes, mas o principal deles, aquele que dá mais problema, mais atrito e que trava mais os empreendimentos, sem dúvida, é a Funai”.

O ex-diretor denunciou que o licenciamento ambiental se faz por forte influência ideológica por parte dos antropólogos, que condicionam os estudos à compra de carros, ambulâncias, artesanato produzido nas aldeias, construção de estradas ligando aldeias às rodovias, benfeitorias em áreas que muitas vezes não tem relação com a obra pretendida e até mesmo a filmagem de jogos indígenas. “Pra começar o processo da 230 (BR), no Pará, nós começamos comprando 12 caminhonetes”.

Segundo ele, pelo menos 15 obras de infraestrutura logística estão emperradas pela influência do órgão indígena, entre elas rodovias no Rio Grande do Sul, Pará e também em Mato Grosso, como a pavimentação das rodovias BRs 242, 158 e 080.

Diante das revelações do ex-diretor, o deputado federal Nilson Leitão, relator da CPI, lembrou a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO). “A presidente Dilma lançou esta obra, foi programa de governo e a licença travou, muito devido a Funai. Obviamente a Funai é bem mais forte e capaz do que a presidente Dilma, que usou em programa eleitoral mas não teve capacidade de dar sequencia a uma obra que ela mesmo lança e propaga pelo Brasil, inclusive para ganhar votos”, criticou Leitão.

Leitão sugeriu ao presidente da Comissão, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), que pessoas citadas nos casos relatados pelo ex-diretor do DNIT, também sejam convocadas para dar esclarecimentos.

 

C

 

 

Fonte Assessoria