Mato Grosso, Terça-Feira, 21 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
AUDIÊNCIAS

Audiências irão definir valores para pedágios e agilizarão obras

Marcia Jordan

06/03/2016 às 18:16

Audiências irão definir valores para pedágios e agilizarão obras

56b0f71ad47f28b34faad8366cb76da9Empresários e políticos mato-grossenses estiveram reunidos com o Ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, para tratar de alterações nas tarifas teto de pedágio, apresentadas pela ANTT, para o trecho da BR-163 entre Sinop e Miritituba (PA), que será concessionado em breve.

Segundo o senador Wellington Fagundes (PR/MT), houve um equívoco no estudo que traça as estimativas de tráfego no trecho, colocando como sendo inferior o atual número de veículos que passam pela rodovia. Isso elevaria os valores na tarifa teto dos pedágios instalados pelas concessionárias das obras de duplicação.

“Para discutir esse mal entendido e para traçar uma estratégia para que as concessões ocorram sem prejuízos à população e aos produtores, propus uma audiência pública na Comissão de Infraestrutura, prevista para ocorrer no próximo dia 16, informou Wellington.

O republicano afirma ainda que, apesar de necessárias as concessões futuras, “há um senso comum entre produtores, transportadores, Governo Federal e políticos mato-grossenses com relação à necessidade de agilizar investimentos e definir os melhores custos da duplicação do trecho, já que é fundamental interligar a crescente produção agropecuária de Mato Grosso aos portos exportadores”.

Para a discussão serão convidados a Secretária Executiva do Ministério dos Transportes, Natália Marcasso; o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Jorge Bastos; a Assembleia Legislativa de Mato Grosso e os presidentes da ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias) e Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso).

In loco

Wellington Fagundes, que preside a Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem, também sugeriu ao deputado estadual Pedro Satélite e ao Vice-Prefeito de Guarantã do Norte, Marcelo de Castro, que fosse realizada uma audiência neste município, com o objetivo de ouvir as necessidades de quem vive, produz e trafega na região.

Satélite conta que, para engrandecer economicamente o Estado de Mato Grosso, sem dúvida é preciso primeiro viabilizar a conclusão da Cuiabá-Santarém. “Com certeza nós teremos centenas de milhares de caminhões a mais passando por essa rodovia no futuro. É por isso que o senador Wellington Fagundes sugeriu, e nós acatamos, que a Assembleia Legislativa realize uma audiência pública lá em Guarantã no Norte, convidando inclusive o pessoal do Pará para que nós tenhamos a garantia de uma futura concessionária na duplicação”, adiantou.

O deputado disse ainda que, além das obras de duplicação e sinalização na 163, também serão debatidas as travessias urbanas nos municípios vizinhos a Guarantã, por onde passa a BR. “Entendemos que não há como manter a trafegabilidade depois que as obras forem concluídas. Logo, devemos prever trincheiras ou viadutos em municípios como Peixoto de Azevedo e Guarantã do Norte, por exemplo”, completou.

Para o diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos, a celeridade nas concessões é fundamental para que a enorme produção do centro-oeste possa ser transportada de maneira adequada. “Wellington foi feliz em marcar esta audiência para que todos os envolvidos tragam mais subsídios, no sentido de fomentar, da melhor maneira possível, essa concessão”, informou Jorge Bastos.

Vale destacar que a BR-163 passa pelos seguintes municípios: Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Diamantino, Sorriso, Sinop, Itaúba, Santa Helena, Terra Nova, Peixoto de Azevedo, Matupá, Guarantã do Norte, Colíder, Nova Canaã, Novo Mundo, Marcelândia, Santa Carmem, Cláudia, Vera e Feliz Natal.

 

 

 

Fonte Assessoria