Mato Grosso, Quinta-Feira, 17 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
POPULARES

Populares vão às ruas de Cuiabá para pedir saída de Dilma, após nomeação de Lula como ministro

Marcia Jordan

16/03/2016 às 21:04

Populares vão às ruas de Cuiabá para pedir saída de Dilma, após nomeação de Lula como ministro

amp-IMG_1247Pessoas chegando espontaneamente de todos os lugares, a maioria saindo do trabalho, algumas vestidas de verde e amarelo, se concentram na Praça Doutor Zelito Monteiro (antiga Praça Oito de Abril), em frente ao Choppão, para cobrar a renúncia da presidente Dilma Rousseff (PT), na noite desta quarta-feira (16).

Pouco depois do anúncio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como novo ministro da Casa Civil, teve início a convocação nas redes sociais, para que fosse repetida nesta quarta-feira a manifestação do último domingo (13), quando 32 mil pessoas foram às ruas de Cuiabá – 3 milhões no país – exigir a saída da presidenta.

A nomeação de Lula já foi publicada em edição extra do Diário Oficial.

Na Capital de Mato Grosso a movimentação começou tímida e foi crescendo. Praticamente não houve organização, embora os grupos influenciados pelo Movimento Muda Brasil (MMB) e Vem Pra Rua, tenham feito convocações para o protesto.

Acompanhe:

20h40 – Os membros do Movimento Muda Brasil devem marcar para os próximos dias mais manifestações em Cuiabá para cobrar a renúncia de Dilma. Na avaliação de alguns participantes, o protesto de hoje, marcado na última hora, foi bem sucedido e colocou a capital no mapa da indignação contra o governo petista.

20h30 – Um taxista que não quis se identificar afirmou à reportagem que a manifestação é louvável, para “assombrar os poderosos em Brasília”. No entanto, ele afirma que além de lutar contra a corrupção, os manifestantes precisam também fazer uma reflexão sobre sua própria conduta. “Olha só, tem que acabar com esse jeitinho. Tem gente que chegou para se manifestar e parou aqui na nossa vaga de taxista. Olha lá [apontando com a mão], tem um carro parado na vaga pra deficiente. É de manifestante também. O protesto é válido? É válido! Mas as pessoas precisam mudar suas próprias ações.Só tirar o PT não acaba com a corrupção”.

20h12 – A Polícia Militar não registra nenhuma ocorrência grave.

20h11 – A manifestação teve um “pico” com cerca de 200 manifestantes, mas agora mais pessoas começam a sair do que chegar no local.

20h06 – “Há um ano estamos só descendo para o buraco, se a Dilma quisesse mesmo salvar o país, ela teria chamado o Lula antes”. A afirmativa é da empresária Margareth Buzetti, de 55 anos, que foi para à rua participar do ato em solicitação a renúncia da presidente Dilma. Para ela, é impossível que Dilma permaneça no cargo, uma vez que ela claramente tentou obstruir à Justiça ao nomear o Lula.

A empresária pondera que a medida adotada [Lula como ministro] representa apenas uma tentativa de salvar o ex-presidente. “O que ela quis foi salvar o Lula e cair nas mãos do [juiz] Sérgio Moro. Trata-se de uma afronta ao povo brasileiro. Hoje a tarde ela deu uma entrevista extremamente debochada dizendo que era um absurdo o que estavam falando [que ela iria ‘salvar’ o Lula ao nomeá-lo] e logo depois caiu tudo por terra”.

19h51 – A médica Elza Maria, de 37 anos, foi uma das primeiras pessoas a chegar no local do protesto. Ela disse que esteve nas manifestações de rua do último domingo, contra a presidente Dilma e o ex-presidente Lula e conta que sentiu um verdadeiro soco no estômago ao saber da nomeação de Lula como ministro. “Me sinto indignada. Estou cansada dessa roubalheira”.

19h50 – A estimativa da Polícia Militar é a de que cerca de 200 pessoas estejam no local.

19h47 – Durante todo o tempo, os manifestantes cobram ordem no país e solicitam que a presidente Dilma renuncie. A Polícia Federal publicou na tarde de hoje uma gravação telefônica da presidente Dilma Rousseff com o ex-presidente Lula, na qual ela afirma que já mandaria o termo de posse a ele, para usar caso necessário. Para os investigadores da Lava Jato, isso configura uma clara tentativa de obstrução da Justiça.

19h46 – Vinte policiais acompanham o protesto. Quatro viaturas do Comando Regional I também estão na região do Choppão para acompanhar a mobilização. Uma delas está colocada entre os manifestantes e o sentido do fluxo dos carros.

19h41 – Com faixas do Brasil, os manifestantes gritam palavras de apoio ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da operação Lava Jato. No total, 24 fases já foram executadas, sendo que na última o maior alvo foi o ex-presidente Lula, que acabou encaminhado a prestar depoimento coercitivamente na Polícia Federal.

19h36 – Protestos são realizados em pelo menos sete estados e ainda no Distrito Federal contra a nomeação do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil, de acordo com a imprensa nacional. Já são registradas manifestações em São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Vitória, Goiânia, Manaus, Brasília e Cuiabá.

19h22 – O tradicional boneco Pixuleco, que é uma caricatura do ex-presidente Lula vestido de presidiário, foi levado para às ruas.

19h14 – Pelo menos cem pessoas já participam do protesto, que começou com cerca de 30 pessoas.

19h11 – O protesto já toma conta de uma das pistas em frente à Praça do Choppão. Apenas um carro consegue passar por vez.