Mato Grosso, Domingo, 25 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
VEREADORES

Vereadores têm até sexta-feira para mudar de partido

Marcia Jordan

29/03/2016 às 07:38

Vereadores têm até sexta-feira para mudar de partido

TRE-MT-2(1)Os vereadores que pretendem ir à reeleição no pleito de outubro deste ano têm até sexta-feira (1º) para definir em qual partido político disputará a eleição. Isto porque, nesta data encerra a janela partidária, que permite a troca de partido sem a perda do mandato eletivo.

Na capital, seis vereadores deixaram a sua legenda de origem para tentar a sorte em outro partido. O primeiro a trocar de partido foi o vereador Wilson Kero Kero. Ele deixou o Solidariedade (SD) para se filiar no Partido Social Liberal (PSL).

Além dele, também migram de sigla os vereadores Adevair Cabral (PDT), Renivaldo Nascimento (PDT), Leonardo de Oliveira (PTB), Paulo Araújo (PSD) e Domingos Sávio (SD).

Com isso o PDT ficou sem representante no Legislativo Municipal. A bancada de vereadores compostas apenas por dois membros já haviam anunciado a saída desde o ano passado. Os parlamentares aguardavam apenas a abertura da janela para seguir o governador Pedro Taques, que se filiou no PSDB em setembro passado.

A filiação e Renivaldo na sigla tucana, inclusive, ocorreu neste domingo (27). A de Adevair, por sua vez, foi realizada na semana passada. Ambos os atos contou com a presença do chefe do Executivo Municipal. Já o vereador Leonardo aceitou o convite do prefeito Mauro Mendes (PSB) e irá deixar o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) para se filiar no PSB. O socialista teria garantido apoio total a sua campanha a reeleição.

Paulo Araújo, que herdou o mandato com a cassação de João Emanuel, deixou o PSD e migrou para o Partido Progressista (PP) a convite do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP).

O vice-presidente Carlos Fávaro (PSD) conseguiu convencer o vereador Domingos Sávio, que se filiou na legenda no início deste mês. Com isso, o PSD continua com dois parlamentares em sua base de sustentação. Isto porque, o vereador Toninho de Souza (PSD) permanece no partido para a disputa eleitoral deste ano.

O Solidariedade, que no início da legislatura possuía a maior bancada com quatro vereadores passa a ter apenas um representante, o vereadores Haroldo Kuzai, que pode até não disputar a eleição.

Nos bastidores, a conversa é de que o parlamentar está desentusiasmado com a política e que, por isso, não iria a reeleição em outubro. O mesmo estaria ocorrendo com o vereador Faissal Kalil (PSB). O socialista, entretanto, já confirmou que não disputará a eleição. Outro parlamentar que também não deve entrar na disputa pela permanência na Casa de Leis é Allan Kardec (PT). Os demais parlamentares já se prepararam para a eleição, uma vez que este ano entra em vigor novas regras, em decorrência da reforma eleitoral promovida pelo Congresso Nacional. (KA)

 

 

 

Fonte DiariodeCuiaba