Mato Grosso, Terça-Feira, 22 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
EMANUEL

Emanuel avisa que não recua e Maluf pode entrar na disputa; Botelho diz ter maioria dos votos

Marcia Jordan

04/04/2016 às 09:26

Emanuel avisa que não recua e Maluf pode entrar na disputa; Botelho diz ter maioria dos votos

Assembleia-Legislativa-Mato-Grosso(2)Num intrincado tabuleiro de xadrez, a disputa pela Mesa Diretora da Assembléia Legislativa de Mato Grosso registra novos capítulos a cada semana. E, faltando menos de cinco meses para o pleito, as novidades são o avanço do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) sobre a bancada do PSD e a possível entrada do atual presidente da Casa, deputado Guilherme Maluf (PSDB), na disputa.

Já o deputado Eduardo Botelho (PSB), atual vice-presidente, considerado favorito, se diz tranquilo e assegura ter 12 votos – o que lhe garantiria a vitória contra Pinheiro, caso haja necessidade de desempate, por idade. Caso não haja mudança no Regimento Interno da Assembléia, a eleição da próxima Mesa Diretora vai ocorrer em 1º de setembro – primeira sessão ordinária do mês de setembro, uma quinta-feira. Antes, o pleito ocorria na primeira sessão ordinária de dezembro.

Além disso, o atual primeiro secretário, deputado Nininho Ondanir Bortolini (PSD), gostou de estar na Mesa Diretora e também já se movimenta no seu partido – detentor da maior bancada individual, no Edifício Dante Martins de Oliveira, desde o mês passado, com seis cadeiras.

“Diante dos avanços registrados em nossa gestão, alguns colegas estão nos incentivando [na disputa pela reeleição], mas confesso que ainda não pensei nisso. Até agora só havia levado em conta disputar a Primeira Secretaria, com apoio da maioria dos deputados”, argumentou Guilherme Maluf, que teria o incentivo do governador José Pedro Taques (PSDB) para continuar como presidente do Poder Legislativo de Mato Grosso.

Medindo cada palavra, Eduardo Botelho crê que contabiliza 12 votos. “Ainda falta muito tempo [para a eleição da Mesa] e é momento de trabalhar pela população. Sei que tenho 12 votos”, resumiu Botelho.

“Eu não sei porque é que têm tanto medo de disputar a eleição, no voto. Vamos montar as chapas e ver quem é que tem voto, como funciona nas democracias”, provocou Pinheiro, que jura ter nove votos.

Por seu turno, o deputado Nininho Ondanir Bortolini parece ter gostado e de ficar com o ‘poder da caneta’ e avisou que não descarta entrar na disputa. “Hoje não tem nenhum candidato [a presidente]. Todos trabalham para isso, tem vários pensando, mas ninguém tem assegurado mais de dez votos na Casa”, provocou Nininiho.

Caso a oposição não tenha candidato, é certa a entrada no páreo do deputado estadual Zeca Viana (PDT), que articula uma candidatura que possa ‘marcar posição’ contra o governador José Pedro Taques. Zeca é contabilizado como apoiador de Emanuel Pinheiro.

 

 

 

Fonte OlharDireto