Mato Grosso, Domingo, 26 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CPI

CPI fará oitivas com avaliadores de contratos e proprietários de imóveis

Marcia Jordan

11/04/2016 às 20:44

CPI fará oitivas com avaliadores de contratos e proprietários de imóveis

EG_f3tma0whprjlp8eo8mcmmjk8vbrieqkb6cqjhakxnbwhu69aA Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga os gastos da Prefeitura de Sinop com a locação de imóveis – a CPI dos Aluguéis – realizou na tarde desta segunda-feira (11) mais uma reunião. Os membros definiram que ainda esta semana devem ser realizadas diversas oitivas com os avaliadores dos contratos e depois com os locatários.

As primeiras oitivas serão referentes aos seis contratos inicialmente avaliados pelas três empresas contratadas pela Câmara Municipal para emitirem laudos. Os proprietários dos imóveis serão chamados depois das oitivas dos avaliadores.

“Vamos fazer um levantamento geral e nos contratos que forem constatados valores diferentes chamamos os locatários, para não expor ninguém”, ponderou o vereador Fernando Assunção (PSDB), membro da Comissão.

Segundo o vereador Fernando Brandão, presidente da CPI, as oitivas iniciais serão realizadas ainda esta semana e está prevista para a sexta-feira (25) uma nova reunião para definir ‘uma segunda fase’. “O prazo limite para entrega do relatório é dia 28 de maio, serão várias oitivas e é preciso otimizar esse tempo”.

O vereador Francisco Specian (PMDB) apresentou requerimento para que a CPI faça oitivas com os técnicos que assinaram os documentos na época e os que fizeram os laudos atuais. A demanda foi atendida pela Comissão.

“Para gente saber quais foram os critérios e possamos ter um embasamento melhor”, explicou Specian, que foi secretário de Saúde na época de assinatura dos contratos de locação.

Ao todo são avaliados 59 contratos de locação, para cada um as três empresas contratadas pela Câmara devem emitir um laudo. Também serão ouvidos os três avaliadores que assinaram os documentos na época. A previsão é de que para cada contrato onde forem constatadas supostas irregularidades sejam feitas pelo menos sete oitivas.

Diante da demanda os integrantes da CPI vão solicitar ao presidente da Casa de Leis, Mauro Garcia (PMDB), a indicação de um advogado para acompanhar os trabalhos de forma exclusiva.

 

 

Fonte Assessoria