Mato Grosso, Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CÂMARA

Câmara aprova indicações e moção de pesar em sessão ordinária

Marcia Jordan

19/04/2016 às 17:13

Câmara aprova indicações e moção de pesar em sessão ordinária

sessao01-1Os vereadores de Lucas do Rio Verde aprovaram, nesta segunda-feira (18), durante sessão ordinária, uma moção de pesar de autoria do plenário e duas indicações. As sugestões ao Executivo Municipal são de autoria do vereador Roberto Barra (PSD).

A Indicação nº 28/2016 solicita à prefeitura melhorias na iluminação e na estrutura que cerca o PSF VI, no bairro Jardim das Palmeiras. O vereador justifica o pedido devido à grande movimentação noturna de usuários e traficantes de drogas na região. “Considerando que já houve homicídio por conta dessa ocupação, as grades danificadas facilitam aos frequentadores que se escondam no pátio da unidade de saúde sempre que uma viatura se aproxima do local.”

A Indicação nº 29/2016 propõe ao Executivo a criação de um selo para identificar as residências que combatem o mosquito Aedes Aegypti no município. “Para que haja um estímulo maior e incentivar a manter os quintais limpos e protegidos do foco, as casas identificadas com selo de segurança poderiam receber também, como atrativo complementar, um desconto de 5% no Imposto Territorial Predial e Urbano (IPTU).” As indicações serão encaminhadas à prefeitura.

Os vereadores aprovaram ainda a Moção de Pesar nº 01/2016, de autoria do plenário e sugestão do vereador Demétrio César (PDT), à família Lussani, pelo falecimento de Tereza Vendrúsculo Lussani. Sobre a pauta enxuta, o presidente do Legislativo, vereador Dirceu Cosma (PV) esclareceu que “isso se deve ao período que estamos vivendo com o processo eleitoral, que não permite a aprovação de determinados projetos, no entanto os vereadores estão trabalhando e à disposição para apreciar as próximas matérias”.

Durante a sessão, o vereador Airton Callai (PSB) apresentou documento da Odebrecht/Rota do Oeste em resposta à solicitação feita com relação a redução do valor da tarifa de pedágio aos moradores e trabalhadores da Comunidade São Cristóvão. Atualmente, essas pessoas pagam o valor integral da tarifa, que corresponde ao trecho de 55 km, porém utilizam apenas cerca de 30 km.

Para o vereador, os professores, agricultores e moradores que utilizam diariamente apenas parte do trecho, deveriam pagar menos tarifa. “A resposta da empresa é de que eles entendem a situação, mas propõe a redução da tarifa desde que a diferença seja abatida em valores de impostos e isso não é justo. A maneira de proteger nosso cidadão é entrar com uma ação na Justiça Federal para solicitar a correção de valores a essas pessoas”, declarou Callai.

Além da ordem do dia, os vereadores também falaram sobre o cenário político atual, considerando a votação na Câmara dos Deputados, que aconteceu no último domingo em Brasília. A próxima sessão ordinária será realizada no dia 25 de abril, às 17 horas.

 

 

Fonte Assessoria