Mato Grosso, Sábado, 18 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
VEREADOR

Vereador mirim propõe a criação de uma feira cultural

Marcia Jordan

30/04/2016 às 08:44

Vereador mirim propõe a criação de uma feira cultural

phpThumb_generated_thumbnailjpgOs vereadores mirins de Lucas do Rio Verde aprovaram, por unanimidade, quatro indicações durante sessão ordinária. O segundo encontro dos legisladores na Câmara Mirim aconteceu na manhã desta sexta-feira (29).

Entre os assuntos debatidos está a criação de uma feira cultural, que visa apresentar à sociedade a cultura de diferentes nacionalidades. Os trabalhos seriam realizados por grupos de estudantes das escolas.

O tema foi apresentado na Indicação nº 01/2016, de autoria do vereador mirim Christian Dorneles Roos. “Essa seria uma forma de incentivar os luverdenses a buscar mais conhecimento e conhecer melhor a cultura de um povo, sendo que cada escola teria um grupo de alunos para o desenvolvimento dos projetos e apresentação na feira, uma maneira de envolver todas as escolas num evento aberto ao público em geral”, comentou.

O vereador mirim Rafael Costa Silva de Queiróz apresentou duas indicações, uma para que sejam instaladas barras de musculação nas praças da cidade, especialmente na do bairro Bandeirantes, e outra propondo a implantação de um programa de palestras sobre política nas escolas. O objetivo é incentivar os alunos a conhecer sobre o sistema político e seus setores. “Vivemos um momento bastante delicado na política e muitos jovens não têm orientação sobre isso. Queremos apresentar nossa experiência como vereadores mirins, aprimorar a oratória e aprender mais sobre a política em geral”, destacou.

A Indicação nº 04/2016, da vereadora mirim Elena Falcete Cosmo, também foi aprovada pelos demais, com uma alteração. A estudante solicitou auxílio do Poder Executivo Municipal para cobrar do Estado a substituição de carteiras na Escola Estadual Dom Bosco. Tendo em vista, durante a discussão, que este não é um problema apenar da unidade escolar, decidiu-se estender a indicação a outras escolas estaduais de Lucas do Rio Verde.

“Cadeiras com problemas causam desconforto aos estudantes, o que reflete no aprendizado. Chegamos a um nível crítico em que as cadeiras estão todas remendadas. Se não forem trocadas acabaremos por sentar no chão. A gente sabe que não é responsabilidade do Município, mas solicitamos ajuda para que o Governo do Estado possa trocar os equipamentos”, justificou Elena.

 

 

 

Fonte Assessoria