Mato Grosso, Domingo, 25 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
MATO

Mato Grosso descarta 77 casos de microcefalia

Marcia Jordan

05/05/2016 às 10:28

Mato Grosso descarta 77 casos de microcefalia

microcefaliaO novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado na última quarta-feira (04), aponta que até o dia 30 de abril, em Mato Grosso já foram notificados 120 casos suspeitos desde o início das investigações, sendo 15 confirmados e 77 descartados.

Os municípios com maior índice são Rondonópolis, com 63 casos investigados, 10 foram confirmados e 8 descartados, Cuiabá fica em segundo lugar com 16 casos investigados, 1 confirmado e não teve nenhum caso descartado e Cáceres com 5 investigados e 45 descartados.

O Ministério da Saúde informa que está investigando todos os casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso central, informados pelos estados, e a possível relação com o vírus Zika e outras infecções congênitas. A microcefalia pode ter como causa, diversos agentes infecciosos além do Zika, como sífilis, toxoplasmose, outros agentes infecciosos, rubéola, citomegalovírus e herpes viral.

Zika
Segundo a SES em relação ao zika vírus são 20.309 casos suspeitos no Estado. Devido à incidência, Mato Grosso está com risco alarmante com 621 casos por 100 mil habitantes. Oitenta e cinco municípios estão classificados com alto risco da doença, o que representa 60,3%.
Chikungunya

Já foram registrados este ano 1.108 casos suspeitos de febre chikungunya, o que representa uma incidência de 33 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Três municípios estão classificados com alto risco da doença.

Diante do aumento no número de casos notificados, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) reforça o alerta para a intensificação das ações de prevenção e controle da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus aos 141 municípios mato-grossenses.

Orientação
O Ministério da Saúde orienta as gestantes adotarem medidas que possam reduzir a presença do mosquito Aedes aegypti, com a eliminação de criadouros, e proteger-se da exposição de mosquitos, como manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida e utilizar repelentes permitidos para gestantes.

 

 

 

 

Fonte Gazetadigital