Mato Grosso, Segunda-Feira, 26 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
POLÍCIA

Polícia flagra homem fazendo sexo oral em mulher em avenida movimentada e autua casal

Marcia Jordan

09/05/2016 às 20:33

Polícia flagra homem fazendo sexo oral em mulher em avenida movimentada e autua casal

13162312_1052570048148932_784897377_nUm casal foi preso ao ser flagrado durante ato sexual em uma das principais avenidas de Lucas do Rio Verde, na noite de domingo (9). Sentada sobre o teto solar de um veículo Golf estacionado, a moça, identificada como V.P.A.O, 22 anos, recebia sexo oral de C.A.M.O, 30 anos, que estava dentro do carro. Eles foram abordados por volta de 21h20, depois que a polícia recebeu uma denúncia sobre a prática no local.

Em depoimento, o homem contou que não conhecia a garota, e que eles se encontraram na carreata de comemoração à consagração do Luverdense, time de futebol da cidade, como campeão Estadual. A situação foi registrada na Avenida Tocantins, no Centro do Município.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (B.O) nº 2016 154405, durante rondas policiais o automóvel, de cor branca, chegou a passar pela viatura. No momento, a suspeita estaria com o corpo para fora, pelo teto solar, no entanto, a grande concentração de pessoas e veículos impediu que eles fossem parados. A teria pedido uma carona e aparentava estar alcoolizada.

A Polícia Militar (PM), responsável por atender a ocorrência, informou que, depois da autuação por crimes contra a dignidade sexual, V.P.A.O e C.A.M.O foram encaminhados sem lesões corporais e sem a necessidade de uso de algemas à delegacia. Ambos foram liberados depois de prestarem esclarecimentos.

Agora eles responderão a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por ato obsceno, uma vez que, segundo o delegado de Polícia Civil, Rafael Mendes Scatolon, a infração não corresponde a tomada de medidas mais graves.”Eles não chegaram a ficar presos e por isso não houve cobrança de fiança. Para casos como esse, de menor potencial ofensivo, não cabem estas penalidades, por isso a assinatura do Termo.”
Enviar para amigoImprimir