Mato Grosso, Terça-Feira, 22 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
DILMA

Dilma assina projeto que cria Universidade Federal em Rondonópolis e outras quatro no Brasil

Marcia Jordan

10/05/2016 às 09:40

Dilma assina projeto que cria Universidade Federal em Rondonópolis e outras quatro no Brasil

UFMT-Rondonopolis(1)A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), assinou, na segunda-feira (9), um projeto de lei que cria mais cinco universidades federais no Brasil, entre elas, a Universidade Federal do Cerrado (UFCer),em Rondonópolis. A nova unidade aproveitará a estrutura do campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) no município, e será a segunda universidade federal do estado. Desse modo, se a lei for aprovada e entrar em vigor, a UFMT contará apenas com os campi de Cuiabá, Sinop e do Médio Araguaia.

O projeto ainda precisa passar pelo Congresso Nacional, e cria também as universidades de Catalão e de Jataí (GO); do Delta do Parnaíba, em Parnaíba (PI); e do Norte do Tocantins, em Araguaína (TO). As novas universidades vão se juntar às 63 federais existentes, entre elas, 18 criadas desde 2003, no governo petista. Os 40 novos campi inaugurados hoje juntam-se aos 562 em funcionamento.

A reitora da UFMT, Maria Lucia Cavalli Neder, afirmou que a criação da UFCer é conquista resultado de uma luta que vem de longa data. “É uma medida muito importante porque amplia a expansão e o papel das universidades públicas no Estado e no país”.

A autonomia do campus de Rondonópolis em relação à UFMT é um sonho antigo da população da região, que vê na criação da UFCer uma oportunidade de expandir o ensino superior gratuito na região Sul. A cidade não tem campus da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), que em sua expansão priorizou as regiões que não eram atendidas pela UFMT.

“As universidades federais, como instituições sociais, compreendem a educação pela ótica do investimento social e político e têm assumido, historicamente, o papel relevante na produção de conhecimentos, ciência, tecnologia, inovação e na formação de pessoas”, afirmou a reitora.