Mato Grosso, Terça-Feira, 21 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SERVIDORES

Servidores em greve radicalizam e bloqueiam rodovia em MT

Marcia Jordan

02/06/2016 às 11:00

Servidores em greve radicalizam e bloqueiam rodovia em MT

ff27d290a496f0a5833b6d2e61048b28O movimento grevista coordenado pelo Fórum Sindical de Mato Grosso, que representa a maioria das 32 carreiras de servidores estaduais, afirmou nesta quinta-feira (02.06) que é preciso “radicalizar”. Grevistas fecharam a BR-364, na altura no restaurante Sinuelo, o que gerou engarrafamento no trecho.

A greve começou em Mato Grosso na última terça-feira (31.05) devido ao não pagamento do Reajuste Geral Anual (RGA) no mês de maio, previsto em 11,28% para 2016. O Governo Estadual fez proposta de pagar 5% de reajuste em duas parcelas: a primeira de 2% em setembro e a segunda de 3% em janeiro de 2017. Segundo a equipe econômica, “a única forma de não prejudicar o fluxo de caixa, evitando, assim, atraso de salários”.

A proposta não foi aceita pelo Fórum Sindical e, desde esta quarta-feira, as ações se intensificaram, inclusive com constrangimentos aos servidores que decidiram continuar trabalhando. Uma “tropa de choque” do Fórum Sindical, como foi chamado o grupo pelos próprios servidores, invadiu as repartições públicas, chamando-os de “traidores”, “sanguessugas” e “acomodados”.

Uma carreata estava prevista para esta quinta. No entanto, em novo áudio, desta vez de um dos diretores do Sindicato dos Servidores da Área Instrumental (Sinpaig), Antonio Wagner de Oliveira, fica clara a intenção de radicalizar o movimento, informação que não foi repassada para os servidores estaduais com antecedência à concentração para a carreata nesta manhã.

“Nesse momento nós estamos indo para a BR-364, vamos trancar a BR em frente ao Sinuelo. Não podíamos explicar ontem que isso não seria uma carreata. Era uma informação estratégica que só o grupo do Fórum Sindical poderia saber (…). É um momento de radicalização do movimento, mas é o que temos que fazer. Temos que sensibilizar esse governo, seja de que forma for.”

Internamente, assim como nas redes sociais, nota-se que muitos servidores já se postam contra o movimento por não concordarem com a forma de condução do Fórum Sindical. Após invasão na Secretaria de Planejamento nesta quarta, por exemplo, os funcionários pediram segurança para trabalhar.

Até agora apenas o Estado do Paraná confirmou que irá pagar o reajuste. Devido a crise nacional, na iniciativa privada praticamente nenhum empresário está concedendo reajuste de 11%.

 

 

 

Fonte Folhamax