Mato Grosso, Quinta-Feira, 17 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
QUATRO

Quatro ônibus são incendiados; ordem saiu dos presídios

Marcia Jordan

10/06/2016 às 22:35

Quatro ônibus são incendiados; ordem saiu dos presídios

incendio onibusQuatro ônibus foram atacados na noite desta sexta-feira na Baixada Cuiabana. De acordo com as informações, um coletivo foi completamente incendiado no bairro Praieiro e outro, parcialmente, no Jardim Vitória. Ainda foram registrados ônibus incendiados no Pedra 90 e no bairro Unipark, em Várzea Grande.

A principal suspeita é de que as ordens para os ataques partiram de dentro dos presídios. Os detentos estão revoltados com a suspensão das visitas de familiares nas unidades prisionais, que ocorreu diante da greve dos agentes penitenciários.

Segundo fontes, a inteligência Polícia Civil interceptou conversas de presos com “aliados” do crime que estão liberados. Eles dariam ordens para ataques tanto em Cuiabá, como em Várzea Grande.

“É para destruir a cidade gurizada. Pro bagulho ficar louco”, diz um áudio que está sendo divulgado pelo aplicativo WhatsApp.

Outro áudio cita vários bairros de Cuiabá e Várzea Grande e ordena vários ataques na região, inclusive a ônibus. “É pra botar o bagulho no vermelho entendeu, tacar fogo nos ônibus. A voz veio da torre entendeu, nós estamos sendo oprimidos aqui entendeu. Aquele que não somar, é bom se jogar já”, afirma.

A greve dos servidores do sistema penitenciário e de outras categorias começou no último dia 31. Ela tem como reivindicação o cumprimento da Revisão Geral Anual (RGA) integral em 11,28%.

O movimento de diversas categorias, inclusive dos agentes, foi declarado ilegal pelo Tribunal de Justiça. No entanto, nesta sexta-feira, em assembleia geral, os agentes decidiram continuar a paralisação.

Os agentes mantêm apenas 30% do efetivo trabalhando. Serviços essenciais têm sido mantidos. No entanto, visitas estão suspensas e transporte de presos para audiências também.