Mato Grosso, Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
TAQUES

Taques reúne 15 deputados e define 50% das emendas e Fethab social

Marcia Jordan

15/06/2016 às 18:56

Taques reúne 15 deputados e define 50% das emendas e Fethab social

881e35a04887734152011944557d02d4Em almoço que contou com a participação de 15 deputados estaduais na sede do Palácio Paiaguás, o governador Pedro Taques (PSDB) definiu que pagará metade do valor das emendas parlamentares aprovadas no orçamento do ano passado que começou a vigorar como impositivo em 2016. Do total de R$ 4,8 milhões que cada parlamentar tem direito, será empenhado todo o valor, mas, inicialmente será pago R$ 2,4 milhões para cada parlamentar, numa somatória de R$ 57,6 milhõescom o restante pago nos próximos meses.

Trata-se de mais uma medida adotada pelo Executivo que alega necessidade de contenção de gastos em meio a instabilidade da economia que se reflete negativamente na baixa arrecadação de impostos, mas, recebeu a compreensão dos deputados estaduais. Também participaram da reunião o secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o secretário de Educação, Marcos Marrafon, e o secretário de Infraestrutura, Marcelo Duarte Monteiro.

No dia 21 deste mês, será realizado um evento no Palácio Paiaguás com a participação de deputados e prefeitos de municípios beneficiados com a liberação das emendas parlamentares para a saúde. No dia 27, será a vez de contemplar prefeitos com emendas oriundas de projetos relacionados as secretarias de Cidades, Cultura e Infraestrutura.

De acordo com o secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, a ideia do Executivo é realizar a cada duas semanas reuniões com os parlamentares para discutir assuntos estratégicos da administração pública. “É uma ideia do governador Pedro Taques que surgiu em um jantar com os deputados e recebeu total aval. É uma oportunidade de ouvir demandas e particularidades de projetos que devem ser atendidos além de aprimorar as ações”, disse.

Na pauta desta quarta-feira (15), foi discutida também a possibilidade de ampliar o Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) e inclui-lo também como um fundo de investimentos no campo social destinando recursos para educação, saúde e segurança pública que são setores inerentes a administração pública conforme prega a Constituição Federal. “Os deputados também avaliam a possibilidade de direcionar investimentos para a agricultura familiar. Mas, será discutido no Legislativo com mais particularidade”, disse.

De acordo com Taques, a expansão de investimentos a partir dos recursos arrecadados pelo Fethab deverá ocorrer por conta da contribuição do agronegócio, que se sentiu convencido a contribuir com o Estado neste momento de desequilíbrio da arrecadação. A estimativa é que o montante chegue até a R$ 800 milhões nos próximos três anos. “Queremos acrescentar investimento no campo social a partir do Fethab. Esperamos que o agronegócio contribua com R$ 100 milhões este ano, R$ 350 milhões no próximo no ano. Em 2018, a estimativa é de até a R$ 400 milhões dependendo do volume da safra”, disse.

 

 

 

Fonte Folhamax