Mato Grosso, Segunda-Feira, 26 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
'PEDÓFILO'

'Pedófilo' de MT está na lista da Interpol

Marcia Jordan

20/06/2016 às 09:46

'Pedófilo' de MT está na lista da Interpol

17383fe38518dcce25d2642223dd03b4Santo Martinello é um dos 10 brasileiros mais procurados pela organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Ele estuprou e matou uma criança de 6 anos, no dia 12 de junho de 2001, em Lucas do Rio Verde, a 320 quilômetros de Cuiabá.

A morte da menina Alexia foi considerada como uma das mais brutais histórias registradas em Lucas do Rio Verde. Além de estuprar a garota, o assassino a esganou e a matou por asfixia mecânica.

O empresário se dizia “amigo” da família, e chegou a ajudar a carregar o caixão da criança. Na época, uma vizinha da chácara onde ocorreu o crime testemunhou que Santo esteve por 3 vezes na casa durante a tarde. Ele chegou a ser preso no início das investigações, mas depois acabou sendo solto e está foragido há 15 anos.

Em 2014 ele foi julgado a revelia e a Justiça condenou Santo Martinello a 31 anos e 5 meses. Sendo 22 anos e oito meses por homicídio qualificado, 7 anos e 6 meses por estupro e um ano e três meses por violentar a vítima após a morte.

A reportagem do GD, entrou em contato com a família de Alexia que disse que acredita na Justiça e que espera que Santo seja preso. “Nós esperamos que ele ainda pague pelo que fez a nossa menina”.

Um parente que não quis se identificar, informou que se a polícia quisesse já teria encontrado Santo Martinello. “Ele ainda não foi preso porque tem dinheiro e nós somos pobres. A sensação de impunidade aumenta o sofrimento da família, isso nos causam muita dor. Por isso, que lutamos para que não tenham outras vítimas como a Alexia”.

Uma tia de Alexia, que não quis ter o nome revelado, contou que hoje sua irmã, Leila Lodi mora em Cuiabá e tem um neto. Contudo, a maioria da família continua morando em Lucas do Rio Verde e tentam levar a vida sem pensar na tragédia que marcou sua história.

“A sociedade luverdense aguarda com ansiedade pelo dia em que Santo Martinello seja capturado e pague pelo mal que causou a toda nossa familia”, diz uma tia de Aléxia.

 

 

 

Fonte Gazetadigital