Mato Grosso, Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
BRASILEIRÃO

Corinthians tem dois expulsos, mas suporta pressão e segura empate com o Grêmio

Timão perde Marllon e Otero expulsos, mas se supera e comemora ponto conquistado

Da Redação

23/11/2020 às 11:46

Corinthians tem dois expulsos, mas suporta pressão e segura empate com o Grêmio

Corinthians e Grêmio empataram por 0 a 0 na noite deste domingo, na Neo Química Arena, pela 22ª rodada do Brasileirão, em um jogo marcado mais por polêmicas de arbitragem do que pela qualidade do futebol. O time paulista, porém, tem mais motivos para comemorar o resultado. O Timão teve dois jogadores expulsos – um em cada tempo – e não só se superou para suportar a pressão do time gaúcho como ainda teve a melhor chance de sair com a vitória. 

O resultado não é bom para nenhum dos dois times na tabela de classificação. O Grêmio vê sua série de quatro vitórias seguidas no Brasileiro interrompida e perde uma posição – é o oitavo, com 34 pontos, a dois pontos do G-4. Já o Corinthians chega a 26 pontos e segue em 13º, com apenas dois pontos de vantagem para o Atlético-GO, 17º e primeiro time na zona de rebaixamento.

O Corinthians ficou com um jogador a menos aos 29 minutos do primeiro tempo, após Marllon receber cartão vermelho por um falta forte. A situação ficou ainda pior aos 20 do segundo, quando Otero recebeu o segundo amarelo e também foi para a rua. Com dois jogadores a mais, o Grêmio partiu com tudo para o ataque em busca da vitória. Mas foi o Timão que criou a melhor chance do jogo.

Aos 34 do segundo tempo, em um contra-ataque armado por Luan, Lucas Piton cruzou da esquerda, Pepê cortou de cabeça e Fábio Santos ajeitou para Fagner, livre na marca do pênalti. O lateral chutou forte no canto esquerdo de Vanderlei, mas o goleiro gremista voou para fazer uma defesaça e evitar o gol corintiano

Se faltaram gols, sobraram polêmicas com a arbitragem de Caio Max Augusto Vieira. Logo aos 16 minutos, Darlan levou cartão amarelo por uma falta em Cantillo. Três minutos depois, o volante gremista atingiu Otero por trás. Os corintianos pediram o segundo cartão amarelo e expulsão do jogador do Grêmio, mas o árbitro marcou só a falta, para revolta dos jogadores do time paulista.

A arbitragem teve mais rigor com o zagueiro Marllon, que atingiu Matheus Henrique aos 26. Caio Max Augusto Vieira aplicou cartão amarelo, mas voltou atrás ao ver a perna do jogador gremista sangrando e trocou pelo vermelho. O árbitro foi chamado ao VAR para rever o lance, mas manteve a decisão de expulsar o zagueiro do Corinthians.

Na Central do Apito, o comentarista Sálvio Spindola avaliou que Caio errou ao não expulsar Darlan, que deveria ter recebido o segundo amarelo. "A bola não estava mais em disputa", justifica. Mas acertou ao expulsar o zagueiro do Corinthians: "Para mim, o Marllon atinge o jogador acima do tornozelo, com intensidade. Cartão vermelho correto, e o VAR não tinha que se intrometer", opinou.

No segundo tempo, mais polêmica. Aos 20 minutos, Otero atingiu Luiz Fernando por trás na risca da grande da área. Como já tinha cartão amarelo, recebeu o segundo e foi expulso. Os jogadores do Corinthians reclamaram pouco da expulsão, considerada correta para Sálvio Spindola. Mas a Central do Apito flagrou uma falta de Orejuela no jogador venezuelano na origem do lance, não marcada pelo árbitro.

As duas equipes voltam a campo no meio de semana. Na quarta-feira (25), o Corinthians visita o Coritiba, às 21h30 (de Brasília), no Couto Pereira, pela 23ª rodada do Brasileirão. Já o Grêmio vai ao Paraguai na quinta-feira (26) enfrentar o Guaraní, também às 21h30, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.