Mato Grosso, Domingo, 25 de Outubro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
NÃO ACEITAVA O TÉRMINO

Homem mata a ex com 4 tiros no CPA e comete suicídio em matagal

O suspeito se suicidou em um matagal

Da Redação

21/09/2020 às 08:42

Homem mata a ex com 4 tiros no CPA e comete suicídio em matagal
reprodução

Vanessa Gonçalves da Silva Santana, 30, foi assassinada pelo ex-marido, no final da tarde de domingo (20), em seu local de trabalho, uma lanchonete localizada no CPA 4, em Cuiabá. Ela foi atingida por 4 tiros, não resistiu e morreu no local. O autor do crime, identificado como Erinaldo Rozendo da Costa, 35, que foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (21).

De acordo com as informações da Polícia Militar, o crime foi registrado por volta das 18h40. Vanessa estava no trabalho, uma lanchonete na rua Tuiuiú, quando foi surpreendida pelo ex-marido.

Testemunhas contaram à polícia que os dois começaram a discutir e, em seguida, a mulher foi puxada pelos cabelos até o lado de fora da lanchonete, onde o agressor sacou uma arma e atirou ao menos 4 vezes contra ela, que caiu ferida na calçada.

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou a morte dela ainda no local, que foi isolado pelos policiais para os trabalhos da Perícia Oficial e Polícia Civil. 

O suspeito fugiu em uma motocicleta e estava sendo procurado até a manhã desta segunda. Ao GD 3º Batalhão da PM informou que Erinaldo foi encontrado morto em um matagal, no Residencial Ana Maria, região do bairro Nova Conquista. A moto que ele usou na fuga estava próximo de onde o corpo foi encontrado. 

Em 2018, família de Vanessa registrou um boletim de ocorrência contra Erinaldo, que foi visto discutindo com a vítima em um ponto de ônibus. Em seguida, ela parou de atender telefonemas e sumiu.

Em seguida, ela teria ligado para familiares relatando que havia sido ameaçada de morte pelo ex. Ameaças que já vinham acontecendo. Na época, eles estavam separados há 3 meses.

Na sua rede social, Vanessa, que chegou a concluir o curso de Direito, comemorou os 14 anos da Lei Maria da Penha e também a inauguração da Delegacia da Mulher no dia 9 de setembro. Ela deixa duas filhas.