Mato Grosso, Sábado, 18 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
DUPLICAÇÃO

Duplicação da BR-364 entre Mato Grosso e Rondônia é assegurada pelo Governo Federal

Marcia Jordan

14/07/2016 às 07:49

Duplicação da BR-364 entre Mato Grosso e Rondônia é assegurada pelo Governo Federal
rodovia 364O Governo Federal assegurou a duplicação da BR-364 entre Comodoro (MT) e Porto Velho (RO). Contudo, a duplicação total da rodovia em um primeiro momento estaria descartada em um primeiro momento, pois acarretaria em uma tarifa mais elevada a ser cobrada nas futuras praças de pedágio.

A duplicação da BR-364 foi discutida nesta quarta-feira, 13 de julho, na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado (CI).

O estudo que irá embasar a concessão da rodovia entre Comodoro e Porto Velho é realizado pela Construtora Sanches Tripoloni. O estudo prevê a duplicação escalonada da rodovia, com prioridade para os trechos mais movimentados, além de travessias urbanas.

O estudo, segundo informaram representantes do Governo Federal à Comissão do Senado, será submetido à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) quando concluído.

O secretário de gestão dos programas de transportes do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Luciano de Souza Castro, afirmou, conforme informações da Agência Senado, que a duplicação total da BR-364 no trecho está descartada num primeiro momento. “Se nós tratarmos a duplicação de forma generalizada, os preços de lançamento dos pedágios sobem. Se você falar em duplicação geral, vai para o leilão com os preços de pedágio lá em cima”, argumentou.

A previsão, de acordo com o Ministério dos Transportes, é que o processo de cocnessão da BR-364 entre Comodoro e Porto Velho (RO) seja concluído até o final de 2017. As obras seriam iniciadas em 2018.

A audiência entre o Governo Federal e a Comissão no Senado para tratar o assunto foi solicitada pelo senador de Rondônia Acir Gurgacz (PDT). Ele pontuou temer que o modelo de concessão a ser fechado preveja apenas a restauração da BR-364. A concessão será por um período de 20 anos.

O gerente de Estruturação de Negócios da Empresa de Planejamento e Logística S.A. (EPL), Diogenes Alvares, ressaltou que a ANTT irá avaliar o estudo e analisar se o que for apresentado pela empresa é a melhor configuração.

Fonte OlharDireto