Mato Grosso, Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
APENAS ONLINE

Volta às aulas presenciais ainda não tem data definida

Governador afirmou que deseja retomar aulas presenciais em breve, “mas com segurança”

Da Redação

21/08/2020 às 10:46

Volta às aulas presenciais ainda não tem data definida
reprodução

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que as aulas presenciais nas unidades escolares do Estado ainda não têm data prevista para serem retomadas. As atividades estão suspensas desde o fim março, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, a Secretaria de Educação está trabalhando um planejamento para um eventual retorno. Entretanto, Mendes afirmou que é preciso que os números de infectados pela Covid-19 abaixem para que a retomada das atividades seja realizada com segurança sanitária.

“Nós temos uma equipe debruçada e planejando isso [volta presencial]. É um trabalho de planejamento da Seduc, analisando os dados da pandemia. Não existe ninguém, ainda, que previu o fim da pandemia, mas estamos trabalhando esses dados, esses números, outras estratégias”, afirmou.

“Essas estratégias e o número da pandemia é que vão nos dar segurança para retomar as aulas. Queremos retomar o mais rapidamente possível, mas com segurança”, acrescentou.

Desde o dia 3 de agosto, as aulas da rede pública estadual estão sendo realizadas de forma não presencial (online e off-line). As aulas são ofertadas de duas formas: online, por meio da plataforma digita, e off-line, com apostilas para quem não tem acesso à internet.

 

“Estamos com aulas online acontecendo nesse momento nas escolas no Estado. Nos lugares em que não é possível, estamos apostilando, entregando nas casas os materiais. Isso está regulamentado pelo Ministério de Educação”, afirmou.

Números da pandemia

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou, até a última quinta-feira (20) 79.715 de casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.518 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. 

Nos últimos dias, o Estado não apontou alta no número de óbitos, e alternou entre estabilidade e a queda em decorrência do novo vírus.