Mato Grosso, Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
CRIME AMBIENTAL

Operação integrada prende seis pessoas na região de Feliz Natal

Um dos focos da operação policial foi o enfrentamento aos crimes ambientais de extração ilegal de ma

Da Redação

10/08/2020 às 20:38

Operação integrada prende seis pessoas na região de Feliz Natal
reprdução

Seis pessoas foram presas durante operação integrada realizada no município de Feliz Natal (a 538 km ao Norte de Cuiabá). Do total de prisões, três foram por flagrante delito. A ação denominada “Repressão Feliz Natal” começou na terça-feira (04.08) e teve como foco a repressão aos crimes ambientais na região. A operação encerrou no sábado (07.08).

Durante o período, dez pontos de extração ilegal de madeira foram vistoriados, um mandado de prisão foi cumprido, três armas de fogo foram apreendidas e 40 pessoas e 18 veículos foram abordados.

Foram alvos da operação as zonas urbana e rural da cidade de Feliz Natal, as comunidades de Entre Rios e Santa Terezinha e distritos do município de Nova Ubiratã.

Devido a posição geográfica de Feliz Natal, que faz parte da Amazônia Legal, com grande potencial de exploração da madeira, nos últimos anos houve grande fluxo de pessoas e houve também fomento da prática de extração ilegal de madeira no Assentamento Ena.

A operação denominada “Repressão Feliz Natal” foi deflagrada pela adjunta de Integração Operacional (Saiop), da Sesp e é coordenada pela Região integrada de Segurança Pública (Risp 3), de Sinop.

“Avalio como positiva essa operação integrada na Risp 3 para conter diversos tipos de ilícitos penais, destacando-se principalmente o combate às ações de degradação do meio ambiente. A proposta da Sesp é concentrar esforços em ações integradas envolvendo vários atores e instituições, otimizando os meios para reprimir várias frentes criminais e alcançar melhores resultados na região”, ressaltou o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, Coronel PM Victor Fortes.

Ao todo, 40 profissionais da Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Politec, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Sistema Penitenciário e Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) foram empenhados na operação.