Mato Grosso, Terça-Feira, 4 de Agosto de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ESTATÍSTICAS

Diminui o índice de criminalidade no Estado

Houve redução nos casos de homicídio doloso, roubo, furto, roubo seguido de morte e lesão corporal

Da Redação

06/07/2020 às 15:48

Diminui o índice de criminalidade no Estado
reprodução

No período de 10 março a 05 de julho de 2020, Mato Grosso registrou redução nos principais índices criminais relacionados a homicídio doloso (redução de 9,7 %), roubo (40%), furto (35,3%), roubo seguido de morte (66,7%), lesão corporal (25,3%). Os dados analisados são comparados com mesmo período do ano passado e são fornecidos pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), com base em ocorrências registradas pela Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP).

Foram 241 assassinatos no período deste ano, contra 267 registros no ano passado. Os latrocínio (roubo seguido de morte) baixaram de 18 em 2019 para 6 casos neste ano.

Na avaliação do secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes, a redução dos índices criminais no estado ocorre devido ao trabalho ostensivo de monitoramento dos crimes que é realizado de forma semanal pelas forças de segurança pública antes e durante a pandemia.

“As ações e operações efetuadas pelas forças de segurança pública contribuiu para a redução da criminalidade. Essas ações estão aliadas a questão social de alguns municípios e acreditamos que isso contribui de forma significativa para a redução dos números, assim como atribuímos ao trabalho das instituições e de todos os profissionais de segurança pública”, enfatiza.

Ele também destaca que quando a segurança percebe o aumento significativo nos índices criminais, um plano é elaborado para conter a violência. “Quando há aumento dos números ou esses índices criminais fogem do padrão, de imediato é traçado um planejamento de ação ou operação com base em informações da inteligência, da qual tem o papel de diagnosticar o motivo do aumento dos crimes”.

O coronel Fortes ressalta ainda que as instituições de segurança pública tanto da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiro Militar (CBM-MT) e Politec continuam com as atividades e as ações integradas de segurança em todo o estado, tendo em vista que se trata de serviço essencial.

“Desde o início da gestão do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o trabalho de monitoramento dos índices tem sido feito de forma semanal, além da avaliação dos índices criminais por região integrada de Segurança Pública”.