Mato Grosso, Quinta-Feira, 9 de Abril de 2020
Logo Só Informação
Informe Publicitário
DIAMANTINO

MPE investiga servidora do TJ por falsificação de documentos

E.F.S. é acusada de falsificar a numeração de páginas em processos físicos

Da Redação

17/02/2020 às 10:41

MPE investiga servidora do TJ por falsificação de documentos
reprodução

O Ministério Público do Estado (MPE) abriu uma investigação contra uma servidora do Fórum de Diamantino (208 km a médio-norte de Cuiabá) por suposta falsificação de páginas de processo, além de alteração de dados de um processo em um dos sistemas do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Consta na portaria de abertura do inquérito que a servidora E.F.S. é acusada de falsificar a numeração de páginas em processos físicos, emitir uma declaração falsa no mesmo processo, além de inserir e alterar dados da tramitação de uma ação no sistema Apolo. As ilegalidades foram registradas em abril de 2018.

O promotor de Justiça Daniel Balan Zapia solicitou ao Tribunal de Justiça cópias do cadastro, histórico funcional e ficha financeira da servidora investigada.

Segundo o Portal da Transparência do TJ recebeu em janeiro um salário de R$ 7.835,90, no cargo de técnica judiciária. Em dezembro de 2019, ela recebeu R$ 14.808, sendo R$ 6 mil de vantagens eventuais.