Mato Grosso, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
VAZIO

Vazio sanitário da soja começa no domingo em Mato Grosso; Multa pode passar dos R$ 3 mil

Marcia Jordan

11/06/2014 às 09:29

Vazio sanitário da soja começa no domingo em Mato Grosso; Multa pode passar dos R$ 3 mil

O vazio sanitário da soja em Mato Grosso começa no domingo (15) e segue até o dia 15 de setembro. Durante este período é proibida a existência de plantas de soja nas lavouras, beira de estrada, área urbana e outras localidades. A multa prevista é de 30 Unidade Padrão Fiscal (UPF) mais 2 UPF por hectare não destruído, o que pode levar o produtor ou o proprietário do estabelecimento em que a soja guaxa for encontrada a desembolsar R$ 3.456.

A intenção do vazio sanitário é eliminar todas as plantas de soja que nasceram involuntariamente. A medida em Mato Grosso teve início em 2006.

De acordo com dados do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), em 2013 foram realizadas 41 autuações em meio a 3.210 propriedades fiscalizadas. Ao todo 296 notificações para a retirada da soja guaxa foram efetuadas. Em 2010 haviam sido 6 autuações em meio a 2.216 propriedades.

“O número de cidades fiscalizadas também está aumentando. Em 2013 foram 110 cidades que tinham ao menos uma lavoura de soja, incluindo Cuiabá”, declarou o fiscal do Indea-MT, Rogaciano Arruda, durante coletiva de imprensa promovida pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) na manhã desta terça-feira (10).

Soja safrinha

Segundo o diretor-técnico da Aprosoja-MT, Luiz Nery Ribas, até mesmo a soja safrinha deverá ser colhida até o dia 15 de junho. Ele ressalta que soja plantada na Avenida das Torres, em um projeto em parceria com a Prefeitura de Cuiabá, será retirada no sábado (14).

A soja safrinha, frisa Ribas, sempre existiu em Mato Grosso, porém na safra 2013/2014 viu-se nela uma oportunidade de rentabilidade e garantia de sementes. “A maioria plantou soja safrinha para fazer sementes, porém só puderam plantar para tal finalidade os produtores enquadrados dentro da legislação”.

Conforme o diretor da Aprosoja-MT, o produtor em Mato Grosso “gosta” de plantar milho e tem tecnologia para o cereal. Contudo, diante dos baixos preços da saca que não cobriam o custo de produção optou-se por outras culturas, como soja, girassol, milheto, entre outras.

“O produtor só deve pensar no plantio em outubro quando optar em fazer a soja safrinha, ou seja, quer fazer faça, mas tenha conhecimento de seus riscos”, salientou Ribas.

Agro Olhar