Mato Grosso, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
MOTIVAÇÃO FOI A IGNORÂNCIA

Polícia prende suspeito de matar jovem com tiro na cabeça

Ele foi se apresentar e acabou sendo preso

Da Redação

11/11/2019 às 08:32

 Polícia prende suspeito de matar jovem com tiro na cabeça
reprodução

Jackson Furlan, 29, se entregou à Polícia Civil de Sorriso, na tarde de domingo (10). Ele é o autor do tiro que vitimou a paranaense Júlia Barbosa de Souza, 28, na madrugada de sábado (9), após uma perseguição pelas vidas da cidade. Delegado André Ribeiro afirma que o crime foi motivado pela ignorância do suspeito. 

De acordo com as informações do delegado, apesar de já ter sido identificado na noite do crime, o advogado do suspeito procurou a polícia e afirmou que ele seria apresentado. O que, de fato, aconteceu. Mas, durante o interrogatório, Furlan permaneceu em silêncio. 

"Não houve discussão ou qualquer briga no trânsito. O crime foi motivado por que o suspeito estava bêbado e ficou irritado que, em uma das avenidas, o carro em que a vítima estava com o namorado, estava andando devagar, mas ainda dentro da velocidade permitida. A investigação apurou que a motivação está ligada à ignorância do investigado.", destacou. 

Consta que o suspeito passou a perseguir o casal, que tentou fugir e se despistar por uma das ruas, mas foi alcançado pelo homem. Furlan estava sozinho na caminhonete, abriu o vidro do passageiro e disparou um tiro. A bala atravessou o vidro da Hilux que o casal estava e acertou a lateral da cabeça de Júlia. 

Imagens de câmeras de segurança mostraram parte da perseguição, inclusive o momento em que o casal tenta despistar o suspeito, mas ele dá ré, e alcança a Hilux. O tempo todo, o vidro da caminhonete das vítimas fica fechado, reforçando a tese de que não houve nenhum tipo de briga, discussão e outro tipo de contato. 

Foram comprar chocolate

Namorado de Júlia, que está há pouco mais de 6 meses morando em Sorriso, contou que a jovem queria chocolate e eles saíram juntos até uma conveniência. O crime ocorreu quando eles voltavam para casa.

O crime ocorreu na avenida Brasil, próximo de uma unidade de saúde, responsável pelo atendimento de urgência na jovem. Ela não resistiu o e o óbito foi constatado pouco depois das 3h. 

Júlia é de Cornélio Procópio, no Paraná. Ela estava na cidade há alguns dias visitando o namorado. O corpo dela chegou na cidade na noite de domingo.