Mato Grosso, Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ONZE

Onze municípios de Mato Grosso figuram entre os 100 maiores exportadores do Brasil

Marcia Jordan

22/08/2016 às 16:36

Onze municípios de Mato Grosso figuram entre os 100 maiores exportadores do Brasil

exportacao-divulgacao-internet(3)Mesmo diante alguns recuos nos embarques, Mato Grosso figura com 11 municípios entre os 100 maiores exportadores do Brasil. Sorriso é o 17º principal exportador brasileiro em 2016, até julho, registrando alta de 26,72% em relação ao ano passado e Rondonópolis o 30º, apesar da retração de 14,43% nas negociações.

Juntos, os 11 municípios somaram de janeiro a julho US$ 4,981 bilhões. As negociações são levemente superior aos US$ 4,625 bilhões do ano passado no período. As exportações em Mato Grosso somaram até julho US$ 9,289 bilhões, 16,54% superior aos US$ 7,968 bilhões do ano passado.

Os números constam na Balança Comercial Brasileira por Municípios, divulgado pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Sorriso, apontam os dados da Balança Comercial, somou US$ 1,036 bilhão em sete meses negociados, 26,72% a mais que os US$ 818,1 milhões constatados no período em 2015. A soja libera com US$ 644,6 milhões negociados, seguido do milho com US$ 303,1 milhões.

Apesar da queda de 14,43% nas exportações, de US$ 810,3 milhões para US$ 693,4 milhões de um ano para o outro, Rondonópolis ficou em 30º lugar no ranking nacional. As tortas e outros resíduos sólidos de soja somaram US$ 478,1 milhões embarcados e a soja U$ 98,4 milhões, seguida do algodão com US$ 42,5 milhões.

Nova Mutum foi o 47º maior exportador do país. Assim como Rondonópolis, o município da região Médio-Norte apresenta em 2016 um recuo de 2,36% no comparativo com 2015, de US$ 495,3 milhões para US$ 483,6 milhões. A soja segue como principal commoditie embarcada com US$ 201 milhões.

Segundo o levantamento da Secex, Primavera do Leste é a 54ª colocada no ranking nacional com US$ 442,7 milhões. Mato Grosso conta ainda com Sinop no 56º lugar (US$ 419,1 milhões), Lucas do Rio Verde em 59º (US$ 392,3 milhões), Sapezal em 70º (US$ 337,4 milhões), Querência em 73º (US$ 329,3 milhões), Diamantino em 79º (US$ 308,1 milhões), Campo Novo dos Parecis em 84º (US$ 294,5 milhões) e Cuiabá em 98º (US$ 243,4 milhões).