Mato Grosso, Sábado, 18 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SESP

Sesp publica lista dos bandidos mais procurados de Mato Grosso

Marcia Jordan

26/08/2016 às 07:40

Sesp publica lista dos bandidos mais procurados de Mato Grosso

494573A Secretaria de Estado de Segurança Pública disponibilizou, desde ontem (25), uma lista com os nove criminosos mais procurados de Mato Grosso. Entre eles, o “monstro” de Lucas do Rio Verde (distante 360 km ao norte de Cuiabá), como ficou conhecido mundialmente o empresário Santo Martinelli, 65 anos, após o estupro e assassinato da menina Alexia Carolina Lodi de Aragão, de apenas seis anos.

Ele também é um dos mais procurados pela Interpol.

Visto na cidade como “pessoa de bem”, era dono da churrascaria mais frequentada do lugar e contava 50 anos quando cometeu o estupro seguido de assassinato da filha de um de seus empregados na chácara onde a família morava, alugada por Martinelli. O crime completou 15 anos no último dia 12 de junho. Preso em 2001, não ficou na cadeia nem seis meses e conseguiu um habeas-corpus. Saiu para nunca mais ser encontrado.

Julgado à revelia, os promotores conseguiram provar, por exames de laboratório que vestígios de seu DNA estavam no corpo da vítima.

Mas a sentença condenatória, de 31 anos e cinco meses de prisão, nunca foi cumprida.

Outro dos mais perigosos, também bastante famoso e procurado é Sílvio César de Araújo, 39 anos, vulgo “Cabelo de Bruxa”. Ele é um dos primeiros assaltantes da categoria novo cangaço em Mato Grosso. A tática utilizada por ele era fechar os municípios do interior com sua quadrilha sob a mira de pistolas e fuzis russos AK-47 e invadir as agências bancárias utilizando funcionários e moradores como escudo humano, impedindo a ação da polícia.

Está foragido desde 2014, quando fugiu da cadeia em uma verdadeira ação cinematográfica digna de cinema norte-americano (leia matéria nesta mesma página).

SEQUESTRADOR — Quem também conseguiu manter-se distante das garras da justiça é o sequestrador Amarildo Santos. Em maio de 1999, ele sequestrou o estudante universitário J.C.B., filho do dono de uma transportadora de Rondonópolis e também o então presidente da subsidiária da Coca-Cola, em 1996.

Nas duas ações, Amarildo exigia resgates de R$ 1 milhão para soltar suas vítimas, mantidas em cativeiro por vários dias. No caso do rapaz de Rondonópolis, ele contava 19 anos à época, a vítima era mantida acorrentada a uma árvore em uma chácara afastada nos limites do município.

As investigações do crime na época levaram a Divisão Antissequestro, da Polícia Judiciária Civil, ao cativeiro onde foi apreendido armamento pesado, como uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, uma submetralhadora 9 mm, além de carregadores e muita munição.

Os outros seis mais procurados de Mato Grosso estão relacionados em um banner no site da Sesp: www.sesp.mt.gov.br.

 

 

 

Fonte Assessoria