Mato Grosso, Domingo, 25 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
MAIS

Mais de 4,4 mil policiais vão garantir a segurança dos eleitores no Estado

Marcia Jordan

29/09/2016 às 07:52

Mais de 4,4 mil policiais vão garantir a segurança dos eleitores no Estado

e504233d172f158d059c15ee20acf3dfA secretaria estadual de Segurança Pública fará policiamento especial nessas eleições, com efetivo e viatura exclusiva para a “Operação Eleições 2016”.

A Justiça Eleitoral contará com o apoio de um efetivo de 4.479 policiais que atuarão em 1.479 locais de votação nas 60 zonas eleitorais de Mato Grosso. Somente a Polícia Militar, terá 3.170 soldados para atendimento do pleito eleitoral nos 141 municípios do Estado.

Já a Polícia Civil contará com 964 servidores, entre escrivães, investigadores e delegados. Pelo menos 113 delegados estarão atuando. Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Polícia Federal (PF), Exército Brasileiro, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Corpo de Bombeiros também estão inseridos no planejamento das eleições municipais de 2016.

A partir de hoje(29), as forças de segurança começam a se deslocar para as cidades mais distantes. E no sábado à noite o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) passará a monitorar todas as ocorrências por meio da sede da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), segundo o secretário, Rogers Jarbas. “Somente após o encerramento das votações e apuração, na noite de domingo é que a operação será encerrada” conta.

Para a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a desembargadora Maria Helena Póvoas relatou uma grande preocupação com as áreas de conflito entre brancos e indígenas, principalmente em Juína (735 km da Capital), e a terra indígena Xavante Marãiwatsédé, entre as cidades de Alto Boa Vista, São Félix do Araguaia e Bom Jesus do Araguaia.

Entretanto haverá reforço no policiamento, com a presença de pelo menos 50 homens do Exército Brasileiro, com viaturas e aeronaves exclusivas para as eleições, além de efetivo de apoio da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Lei Seca

Segundo a Desembargadora não haverá restrição na venda de bebidas alcoólicas às vésperas e nem durante as votações. “A lei será rigorosa e impedirá a presença de pessoas embriagadas nos locais de votação, bem como badernas promovidas no entorno das zonas eleitorais”, afirma.

Cadeião

As cidades terão locais próprios para onde serão encaminhadas as pessoas que forem flagradas praticando crimes eleitorais. Em Cuiabá, será na sede do TRE. Em Várzea Grande e demais municípios serão no fórum. As prisões serão apuradas pelas autoridades de cada município, no caso os delegados de Polícia.

 

 

 

Fonte Barbara Sá