Mato Grosso, Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
TRIO

Trio armado resgata “matador” de dentro de hospital em VG

Marcia Jordan

29/09/2016 às 09:47

Trio armado resgata “matador” de dentro de hospital em VG

5d7fe47b06fae5d7e8d989552f5935b4Três homens fortemente armados invadiram na noite desta quarta-feira um hospital particular em Várzea Grande e resgataram o presidiário Vanildo Roque Tomasi Júnior, de 26 anos. Ele estava recolhido na Penintenciária Central do Estado condenado por mais de 70 anos pelo roubo de carros, homicídios, latrocínio e tráfico de drogas.

Com extensa ficha criminal, Vanilto estava no hospital internado por problemas de saúde, mas consegue escapar das grades pela quarta vez. Anteriormente, ele havia fugido das cadeias em Sinop, Rondonópolis e a própria PCE.

Segundo informações preliminares, Vanilto estava internado em Várzea Grande quando três homens renderam o agente prisional que fazia sua guarda na unidade de saúde. O trio que efetuou o resgate levou a arma e celular do agente penintenciário e fugiu num Renault Clio da cora branca.

FICHA CORRIDA

Em 2012, Vanilto foi condenado a 23 anos e 4 meses de reclusão pelo assassinato a tiros de Vandelei Rodrigues da Silva e tentativa de homicídio contra Júlio César Inácio da Silva, ocorridos no dia 13 de outubro de 2008, no bairro Jardim Violetas. No entanto, ele conseguiu fugir do presídio Osvaldo Florentino Leite, conhecido por “Ferrugem”,

No ano de 2013, o criminoso foi condenado por lesão corporal. Desta vez, Vanildo foi sentenciado a 2 anos de reclusão, depois que sua defesa conseguiu desqualificar a tentativa de homicídio praticada contra outra pessoa cidade, para lesão corporal.

Na região de Diamantino, o acusado é investigado por tráfico de drogas e latrocínio. Ele tem fugas registradas nos presídios Major Eldo Sá, conhecido por Mata Grande, em Rondonópolis, Ferrugem, em Sinop, e Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá. Ao ser abordado se identificou com nome falso, mas não apresentou documento.

 

 

 

Fonte Folhamax