Mato Grosso, Quinta-Feira, 29 de Julho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ESTADO

Estado amplia investimentos na Saúde

Marcia Jordan

11/10/2016 às 10:02

Estado amplia investimentos na Saúde

6c31729a68cb9f8e1ad84bd2e8d02eddO Governo do Estado fechou os primeiros oito meses de 2016 investindo mais que o previsto constitucionalmente para a saúde.

Os resultados dos esforços empreendidos mostram que no período foram aplicados 12,8%, ou seja, 0,8% a mais que o estabelecido legalmente, mesmo com a redução de 9,4% nas transferências da União para a área.

Os dados constam do relatório de cumprimento das metas ficais, apresentado na segunda-feira (10) pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa.

Segundo o secretário de Fazenda, Seneri Paludo, o aporte do Executivo Estadual visa manter o compromisso assumido pelo governador Pedro Taques para que a área da saúde não seja afetada com as contenções de despesas.

“A aplicação mensal de recursos feita pelo Governo do Estado para a saúde saiu de R$ 35 milhões para R$ 65 milhões, em parte para poder cobrir a redução dos repasses feitos pela União e, principalmente porque a atual administração vem destinando mais recursos próprios para aplicar na saúde de Mato Grosso, que é uma área prioritária”, explica Seneri.

Consta nos dados apresentados que entre as transferências correntes realizadas pelo Governo Federal para Mato Grosso, os repasses referentes ao Sistema Único de Saúde (SUS) caíram 9,4%. De janeiro a agosto de 2016 o Estado recebeu R$ 157,8 milhões, enquanto o previsto para o período eram R$ 174,2 milhões.

Outros itens das transferências correntes também apresentaram queda no período, como o Fundo de Participação dos Estados (FPE), que no acumulado até agosto de 2016 teve redução de 14,9%, saindo de uma previsão de R$ 1,420 bilhão para R$ 1,208 bilhão efetivado.

A partilha do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) também teve uma redução considerável, de 25%, o que em números absolutos significa uma transferência realizada de R$ 39,6 milhões, ante R$ 52,9 milhões estimados para os primeiros oito meses deste ano.

“Para se ter uma ideia, apenas no mês de setembro registramos uma frustração de R$ 62 milhões em relação a todas as transferências da União para Mato Grosso, resultado esse que é sinônimo da crise que ainda afeta todo o país”, afirma o secretário adjunto do Tesouro Carlo Rocha.

 

 

Fonte Folhamax