Mato Grosso, Terça-Feira, 22 de Junho de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
RUI

Rui Ramos é eleito presidente do TJMT

Marcia Jordan

20/10/2016 às 19:33

Rui Ramos é eleito presidente do TJMT

e6fcc6810c0c8ab4b63c1f9f676d843aPor 16 votos o desembargador Rui Ramos Ribeiro é eleito o novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). O desembargador Juvenal Pereira da Silva recebeu 13 votos. A desembargadora Marilsen Andrade Addario, única candidata ao cargo de vice-presidente do TJMT, recebeu 22 votos. Enquanto outros 7 desembargadores votaram em branco.

Para a Corregedoria-geral só teve uma candidata: a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro que substituirá a desembargador Maria Erotides. Ela recebeu 28 votos dos 29 desembargadores presentes à votação. Houve o registro de um voto em branco. A sessão de posse da nova diretoria eleita para o biênio 2017/218 está prevista para o dia 19 de dezembro e o efetivo exercício dos eleitos se dará no dia 1º de janeiro de 2017.

Rui Ramos destacou comemorou a vitória apertada e destacou antecipou como pretende pautar sua gestão. “A expectativa é realizar o melhor possível, mas nenhum de nós vai conseguir salvar o mundo em 2 anos com tantos problemas que nós temos, o desempenho de 2015, mas metas bastantes rápidas, curtas, mas temos muito trabalho a médio e longo prazo a ser preparado também.

A expectativa nossa é sempre voltada para o pragmatismo não adianta fazermos ideologias, pois disso estamos cansados. Precisamos de coisas práticas que se cumpra o que é possível de ser feito. Nossa expectativa é um trabalho diuturno simples e eficaz”, destacou.

Destacou ainda um trabalho árduo que vai exigir muito esforço principalmente para imprimir mais agilidade na prestação jurisdicional. “Há uma necessidade de sermos mais práticos posto a realidade das pessoas que estão precisando de um atendimento com relação ao lado jurisdicional mais rápido”.
7612dfec3b4b379317f789e4db08d7d8A desembargadora Marilsen Addario elogiou os trabalhos da atual vice-presidente. “Nós temos que dar continuidade aos trabalhos excelentes que a desembargadora Clarice Claudino vem desenvolvendo na vice-presidência com reestruturação dos cargos, inclusive, da secretaria da vice-presidência para agilizar o quanto antes e o quanto mais os processos, que são muitos, um volume acentuado.

Pontuou no entanto que os processos estão passando por digitalização o que não tinha antes. “É um processo um pouco demorado, mas nós temos agora uma outra reestruturação para tentar agilizar essa digitalização que é feita aqui para que os recursos subam ao STJ e ao Supremo”.

A corregedora gera-de Justiça eleita, Maria Aparecida Ribeiro explica que o maior desafio está no cumprimento das metas, principalmente no que se refere à prestação jurisdicional. “A desembargadora Maria Erotides já começou um trabalho dessa natureza e nossa proposta é continuar com esse trabalho justamente visando a prestação jurisdicional mais célere e mais prática”

fc829e353b973cad80ddc0670c47c5f4Emocionada, Maria Ribeiro revelou que é um sonho na magistratura se realizando. “Chegar aqui como corregedora a gente fica mais feliz ainda e espero contar com a colaboração de todos os nossos pares, de todos os magistrados de Mato Grosso e servidores para que a gente possa fazer uma gestão séria, célere e principalmente atender os nossos jurisdicionados”.

A Corregedoria-Geral de Justiça é responsável também por investigar servidores do judiciário e magistrado em caso de denúncias e pedir abertura de processos administrativos quando necessário. Nesse quesito ela garante que terá pulso firme. “A minha conduta será a mesma que tenho perante o Pleno, nada diferente. Então, é logico que a gente vai analisar todas as circunstâncias, todas as situações e buscar realmente uma solução para cada problema que nos apresentar”.

Escolhidos membros para compor comissões do TJMT

O Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso também escolheu, durante sessão ordinária administrativa desta quinta-feira (20), os desembargadores que irão compor as Comissões Permanentes da Corte para o biênio 2017/2018.

Para a Comissão Permanente de Planejamento de Atividades Programáticas do Poder e de Racionalização dos Serviços Judiciários foram escolhidos os desembargadores Carlos Alberto Alves da Rocha, João Ferreira Filho e Clarice Claudino da Silva. Os desembargadores Luiz Ferreira da Silva, Guiomar Teodoro Borges e José Zuquim Nogueira serão os integrantes da Comissão Permanente de Orçamento e Assuntos Financeiros do Tribunal Pleno.

Integrarão a Comissão Permanente de Organização Judiciária e Regimento Interno os desembargadores Paulo da Cunha, Marcos Machado e Serly Marcondes Alves. Os integrantes da Comissão Permanente de Concurso serão os desembargadores Orlando de Almeida Perri, Alberto Ferreira de Souza e Maria Erotides Kneip.

Juizados Especiais – Durante a mesma sessão, o Pleno do TJMT escolheu o desembargador Dirceu dos Santos para presidir o Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais de Mato Grosso para o biênio 2017/2018. Atualmente, o conselho é comandado pelo desembargador José Zuquim Nogueira.

 

 

 

Fonte Gazeta Digital