Mato Grosso, Domingo, 26 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SINOP

Sinop cria banco de dados para facilitar contratação de Pessoas com deficiência

Marcia Jordan

17/11/2016 às 07:59

Sinop cria banco de dados para facilitar contratação de Pessoas com deficiência

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Sinop e representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da Associação dos Deficientes Físicos de Sinop (Adefis), do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reuniram-se no início do mês para acertar os detalhes da criação de um banco de dados que facilitará a colocação de pessoas com deficiência (PCDs) no mercado de trabalho local.

A ferramenta, que permitirá consultar informações referentes aos PCDs interessados em vagas de trabalho na cidade de Sinop, poderá ser utilizada tanto pelas empresas como pelos trabalhadores. Os interessados em eventuais oportunidades deverão inscrever-se junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Rua das Aroeiras, Casa dos Conselhos; à Adefis – Rua dos Ciprestes, Quadra 44, Lote 06, Parque das Araras; ou ao Sine – Rua das Avencas, nº 1.541, Setor Comercial.

A procuradora Thalma Rosa de Almeida Furlanetti conduziu a reunião e elogiou a atuação conjunta das entidades, reconhecendo a importância de iniciativas já em andamento, como o cadastro interno de PCDs mantido pelo Sine de Sinop desde setembro deste ano.

“Uma das principais alegações, feitas pelas empresas, é que na busca do cumprimento da cota, não tem encontrado pessoas com deficiência em quantidade suficiente na cidade. Por outro lado, as entidades e associações ligadas às PCDs informam que há muitos trabalhadores interessados em ingressar no mercado de trabalho. Nesse sentido, com a formação desse cadastro, essas pessoas poderão ser facilmente e continuamente encontradas, eliminando esse obstáculo para ao cumprimento da lei”, explica.

A partir de janeiro de 2017, o MPT em Sinop realizará uma série de audiências com as empresas da cidade para tratar do cumprimento da cota prevista na Lei 8.213/91, com o objetivo de promover a inclusão social dos PCDs.

 

 

Fonte MPT/MT