Mato Grosso, Quarta-Feira, 22 de Setembro de 2021
Logo Só Informação
Informe Publicitário
SEDUC-MT

Seduc-MT receberá mil tablets para ensino digital

Marcia Jordan

22/08/2016 às 10:47

Seduc-MT receberá mil tablets para ensino digital

A Secretaria de Educação, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Seduc-MT) receberá a doação de mil aparelhos tablets que serão destinados a alunos do 6º e 9º anos com o objetivo de melhorar a aprendizagem, por meio da utilização de recursos tecnológicos.

O projeto piloto será implantado em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia no início do ano letivo de 2017. A parceria entre os estados e a Startup Studo+ foi oficializada na última sexta-feira (19.08), durante a quarta edição do Fórum dos Governadores do Brasil Central, realizada em Bonito (MS).

A princípio, a experiência será vivenciada por três mil estudantes, sendo mil de cada estado, podendo ser expandida para os outros três integrantes do Consórcio Brasil Central, sendo eles Goiás, Tocantins e Distrito Federal. Em Mato Grosso, o projeto faz parte do programa Pró-Escola, que será lançado neste ano e contemplará três eixos, sendo a Inovação um deles.

O secretário de Educação, Esporte e Lazer, Marco Marrafon, assistiu à apresentação que foi feita para todos os participantes do fórum e destacou que “a ideia é buscar novas formas de melhorar o processo de aprendizagem dos alunos da rede pública por meio do uso das novas tecnologias e plataformas digitais, proporcionando aos estudantes desenvolvimento por meio da criatividade”.

O diretor executivo da Studo+, Rangel Barbosa, explicou que a startup atua para melhorar a proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, com a utilização de tablets com atividades para os estudantes e acompanhamento da aprendizagem. Neste processo, os professores envolvidos serão tutores e orientarão os alunos no caminho educacional.

“A intenção é ajudar os estados a melhorarem as notas no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e, com isso, melhorarem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), isso para os alunos do 9º. E para o 6º porque é um período mais fácil para introduzir novas metodologias pedagógicas a novas tecnologias e a criança pode levar isso para os anos seguintes”, afirmou.

O secretário adjunto de Política Educacional da Seduc-MT, Edinaldo Gomes de Sousa, que participou da Câmara de Educação do Brasil Central, avalia que a principal discussão se deu acerca do foco na qualidade da educação. E, neste contexto, a doação dos tablets vem com o intuito de diminuir a deficiência na proficiência. “Os alunos do 6º e 9º anos é um grupo que precisa de apoio e, visando a preparação desses alunos para o ensino médio, esse projeto pode dar uma alavancada na proficiência dos estudantes”, observou o professor Edinho.

Ressaltou, ainda, que conforme prevê o projeto piloto, os aparelhos virão equipados com atividades que ajudarão os alunos no processo de aprendizagem, sem a necessidade constante do acesso à internet, de forma que o aluno poderá salvar conteúdos no tablet e acessá-los de qualquer lugar. “O projeto já está sendo idealizado e está em fase de implementação buscando as escolas parceiras. Após essa formatação, definiremos as datas para entrega dos equipamentos para os estudantes”, completou.

 

 

 

Fonte Assessoria