Mato Grosso, Sexta-Feira, 15 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
IBAMA

Ibama flagra ação de desmatamento em uma área de 960 hectares próximo a reserva ambiental em MT

Marcia Jordan

30/04/2014 às 10:45

Ibama flagra ação de desmatamento em uma área de 960 hectares próximo a reserva ambiental em MT

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) flagrou um desmate em uma área próximo a Parque Nacional do Xingu. Segundo o instituto, as equipes se dirigiram para a região após imagens via satélite apontar o desmate ilegal em uma área de 960 hectares. O crime ambiental teria sido comandado pelo proprietário de uma fazenda localizada no município de Gaúcha do Norte.

De acordo com o Ibama, a prática de desmate foi feita pelo novo proprietário da fazenda de mais de 26 mil hectares. A propriedade foi leiloada há seis meses. A área já esta com 10% do total de 10 mil hectares desmatado. Foi constatado, também, o uso irregular de fogo para o crime ambiental.

No local foram apreendidos 13 tratores de esteira e um de pneus, seis correntões, duas pás carregadeiras, um caminhão prancha e outro caminhão carregado com 10 litros de combustível. Com uso de um helicóptero a guarnição da Força Nacional flagrou as máquinas em plena ação de derrubamento da floresta amazônica. Segundo o Ibama, 960 hectares da área já haviam sido desmatados com uso de correntes e tratores.

De acordo com o superintendente do Ibama em Mato Grosso, Marcus Keynes, a ação foi uma grande vitória para o meio ambiente pois evitaram um grande dano para a fauna e flora amazônica. A fazenda envolvida foi embargada e proprietário foi autuado por desmate ilegal. Os maquinários apreendidos foram encaminha para prefeituras dos municípios mais próximos.

Operação Onda Verde

A operação Onda Verde tem como objetivo coibir o desmate ilegal da floresta amazônica no estado de Mato Grosso. Teve inicio em fevereiro de 2013 e vem atuando até hoje, com ajuda de imagens de satélites, sobrevôos de aeronaves e rondas terrestres.

Segundo o superintendente Marcos Keynes, várias apreensões já foram realizadas desde o inicio da operação e milhões de reais em multas já foram aplicadas. Essa apreensão do municio de Gaúcho do Norte foi à maior já registrada