Mato Grosso, Domingo, 17 de Novembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ADOLESCENTE

Adolescente e doméstica cederam contas para desvio; veja presos

Marcia Jordan

15/09/2014 às 18:09

Adolescente e doméstica cederam contas para desvio; veja presos

A Delegacia Fazendária já prendeu 18 pessoas acusadas de fraudes com as verbas destinadas para o fomento da Cultura em Cuiabá e Mato Grosso. Ao todo, foram emitidos 25 mandados de prisão, sete de busca e apreensão e ainda 2 de condução coercitiva.

Foram 16 prisões feitas em Cuiabá, uma em Rondonópolis e outra em São José dos 4 Marcos. Os líderes do esquema eram o conselheiro estadual de Cultura, Alceu Marcial Cazarin foi preso juntamente com sua esposa, Elaine Cazarin. 

O delegado informou que o crime funcionou entre os anos de 2012 a 2014. Neste período, foram destinados R$ 5,3 milhões para mais de 500 projetos culturais no Estado.

Porém, em 50 deles foram constatadas fraudes. O valor destes projetos ultrapassa R$ 1 milhão. Segundo o delegado, dos projetos que tiveram fraudes identificadas, s 25 teriam sido propostos com documentações falsas – sendo que oito deles apresentaram duplicidade de nomes e são pertencentes à Prefeitura de Cuiabá.

O esquema funcionava em que o conselheiro investigado cooptava pessoas que não eram do segmento cultural a forncer os dados pessoais e contas bancárias para os fraudadores. Em seguida, elas tinham os projetos aprovados e recebiam o dinheiro em conta bancária, porém não ficavam com os recursos que seriam aplicados no fomento a cultura.

Cada projeto aprovado recebia de R$ 10 mil a R$ 15 mil, dos quais apenas 2% ou 3% eram deixados nas contas dos “laranjas”.

Paccola revelou que dos projetos identificados como fraudados, um foi assinado por um adolescente de 16 anos. Empregadas domésticas, personal trainers e soldado do exército também foram “beneficiados” com projetos da cultura.

Alceu Cazarin é conselheiro de cultura indicado pela classe artística. O conselho é formado por sete representantes dos artistas, seis do Governo do Estado, mais o secretário de Cultura, que é o presidente do Conselho.

Nome – A operação leva o nome da cidade egípcia Alexandria, uma das cidades mais importante do mundo, fundada por Alexandre, o Grande. A cidade é considerada o celeiro da cultura e onde está a maior biblioteca do mundo, a Biblioteca de Alexandria.

Veja quem são os presos na Operação:

1. ALCEU MARCIAL CAZARIN (Conselheiro)

2. ELAINE CRISTINA DA SILVA NAVES (mulher do conselheiro)

3. ELBEN ARRUDA DE CAMARGO

4. EDVAN CONCEIÇÃO

5. ELIZETE MARIA DOS SANTOS

6. MARIO LUIS DOS SANTOS FERREIRA

7. EMANUELLE RENNER SILVEIRA

8. LEONARDO RENNER SILVEIRA

9. CHARLES FRANCISCO COSTA

10. WILLIAM DIAS CARDOSO SILVA

11. DOUGLAS SEBASTIÃO DE ALMEIDA

12. MAYKEL HENRIQUE CAZARIM

13. MARCOS AURELIO DO PRADO

14. HELLEN CRISTINA EVANGELISTA DA CONCEIÇÃO

15. SEBASTIÃO RODRIGUES DE ARRUDA

16. LEIDIANE ELOIZA FIRMINO

17. LAURA DE FIGUEIREDO SCHARRFF

18. LUIZ CARLOS PINTO ALVES

19. ELIEL ALVES DE SOUSA

20. MARILENE PEREIRA DIAS

Fonte Folhamax