Mato Grosso, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019
Logo Só Informação
Informe Publicitário
ESTADO

Estado deve imunizar 12,6 milhões de bovinos contra a aftosa em maio

Marcia Jordan

30/04/2014 às 09:04

Estado deve imunizar 12,6 milhões de bovinos contra a aftosa em maio

Mato Grosso deve imunizar 12,6 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos de zero a dois anos na primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. A imunização começa amanhã, 1º de maio, e deve atingir uma média de 100 mil propriedades rurais no Estado.

A comercialização da vacina contra a febre aftosa teve início na última segunda-feira (28). A antecipação das vendas vem de encontro a um pedido feito pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea).

O pecuarista possui até o dia 10 de junho para comunicar o Indea à vacinação de seus animais. A multa para aquele que não cumprir o calendário de vacinação de 1º a 31 de maio é de R$ 260 por cabeça. 

Segundo o Indea, a falta de comunicação dos dados de vacinação até o dia 10 de junho irá resultar ao pecuarista 30 dias de suspensão de movimentação dos animais, ele ficará assim proibido de tirar o documento sanitário para a comercialização do rebanho.

De acordo com a presidente do Indea, Maria Auxiliadora Diniz, apenas a região do Pantanal mato-grossense ficará livre da obrigação de vacinar o rebanho nesta primeira etapa da campanha contra a febre aftosa, exceto o pecuarista que for movimentar o animal, pois neste caso a imunização dos animais é obrigatória.

A campanha de vacinação contra a febre aftosa é dividida em duas etapas, sendo a primeira em maio que abrange animais até 24 meses e a segunda etapa em novembro animais de todas as idades.

Fronteira

Conforme o Indea, o cuidado maior segue com a região de fronteira. Durante o último fim de semana 45 médicos veterinários e técnicos agrícolas passaram por treinamento e deram início aos trabalhos de notificação e agendamento com os pecuaristas para a realização da vacinação.

“Os produtores que estão a um raio de 15 km da fronteira precisam realizar este agendamento, pois no local é necessário o acompanhamento e a fiscalização por parte dos nossos servidores”, frisa a presidente do Indea. 

Na região de fronteira de Mato Grosso com a Bolívia a perspectiva é que sejam imunizadas 240 mil cabeças de bovinos e bubalinos em cerca de 700 propriedades rurais.

Nesta etapa foram doadas por produtores de Mato Grosso 70 mil doses de vacina contra a febre aftosa para os pequenos produtores da Bolívia, que estão na linha de divisão entre Brasil e Bolívia. As doses estão sendo disponibilizadas através do Fundo Emergencial de Saúde Animal

Fonte Olhar Direto